Local

‘Prego no caixão’, diz presidente do Partido Democrata da Flórida ao apresentar renúncia

Manny Diaz destacou o aumento de eleitores republicanos registrados no estado nos últimos anos e a perda de redutos eleitorais tradicionais dos progressistas, como o condado de Miami-Dade

Manny Díaz estava no cargo há dois anos (foto: Jose A. Iglesias/jiglesias@elnuevoherald.com)

O ex- deputado e ex-prefeito de Miami-Dade, Manny Diaz, renunciou na noite de segunda-feira (8), ao cargo de dirigente do Partido Democrata da Flórida. Ele estava na função há dois anos. “Depois de muito refletir, lamento informar que me retiro imediatamente do Partido”, disse ele em carta. O cubano-americano chamou as derrotas esmagadores sofridas nas eleições de novembro contra os republicanos de “prego no caixão”, e destacou a diminuição de eleitores registrados no estado nos últimos dois anos. Manny avaliou que a perda de redutos eleitorais tradicionalmente progressistas, como o condado de Miami-Dade, foram essenciais para reeleição de Ron DeSantis contra o candidato Charlie Chris. Além disso, das 120 cadeiras de parlamentares que assumiram ou foram reeleitos nas eleições estaduais de meio mandato em 2022, a maioria absoluta, 84, são de republicanos, e apenas 35 democratas.

Segundo Díaz, há meses o Partido não investe em novas lideranças, nem funções estratégicas, tampouco há dinheiro em caixa para apoiar seus candidatos. “Os voluntários estão praticamente extintos, e foi necessário contratar ativistas pagos, criando uma indústria de pessoas trabalhando por dinheiro, não por uma causa”, relatou o ex-dirigente.

Ele afirmou que, durante seu mandato, buscou construir um partido unido, focado exclusivamente no propósito de ampliar a força democrata na Flórida, mas as coisas não funcionaram como queria. “Em vez disso, encontrei obstáculos para garantir recursos e uma cultura ultrapassada, sistêmica e profundamente a resistente à mudança. Aquela em que as agendas individuais são mais importantes do que a equipe; onde o interesse próprio domina, e as burocracias se concentram na autopreservação”, escreveu.

Com os resultados das eleições de 2020 e 2022, a Flórida deixou de ser um considerada um estado ‘pêndulo’ no aspecto político , para se tornar um Red State ( Estado Vermelho, cor da bandeira republicana). Depois da renúncia de Manny Diaz, o Partido Democrata convocou uma reunião extraordinária.