Presidente da Ucrânia diz que país está vivendo “um 11 de setembro” há três semanas e pede ajuda aos EUA

Presidente ucraniano falou a membros do Congresso americano na manhã desta quarta-feira (16) e pediu apoio militar e humanitário

0
929
Presidente ucraniano continua a liderar a resistência e acredita em dias melhores após o término da guerra (Foto: ZUMA Press Wire/DPA)
Presidente ucraniano continua a liderar a resistência e acredita em dias melhores após o término da guerra (Foto: ZUMA Press Wire/DPA)

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, fez um discurso para membros do Congresso dos EUA na manhã desta quarta-feira (16). Citando os ataques terroristas de 11 de setembro de 2001 e Pearl Harbor, o presidente pediu para que os americanos aumentem a doação de equipamentos militares e a criação de uma nova aliança de países. Segundo ele, as instituições criadas após a Segunda Guerra Mundial já não são suficientes.

Ele voltou a pedir uma zona de exclusão aérea, algo que os países ocidentais já sinalizaram que não podem determinar.

“Lembrem de Pearl Habor”, disse. “Lembrem do 11 de setembro, quando o mal tentou transformar suas cidades, territórios independentes, em campo de batalha.” Para ele, esses dois ataques aéreos são iguais ao que seu país passa “todas as noites pelas últimas três semanas.”

Ele pediu mais auxílio contra os ataques aéreos: “A Rússia tornou os céus da Ucrânia em fonte de morte para milhares de pessoas”. Por fim, afirmou gostaria de ver mais sanções para a Rússia —a saída de todos as empresas americanas que fazem negócios com os russos.

Ao todo, 2.977 pessoas foram mortas nos ataques de 11 de setembro em solo americano, além dos 19 sequestradores dos aviões. Em 7 de dezembro de 1941, o Japão lançou um ataque aéreo a Pearl Harbor, uma base naval dos Estados Unidos no Havaí. O ataque mudou o curso da história, já que incentivou a entrada dos EUA na Segunda Guerra Mundial, e matou mais de 2.400 soldados americanos.

Biden anuncia de $800 milhões à Ucrânia

O presidente Joe Biden anunciou mais uma ajuda militar no valor de $800 milhões para a Ucrânia. Com o valor, aumenta para $1 bilhão a ajuda americana para o país europeu apenas nesta semana.

“A pedido do presidente ucraniano Volodymyr Zelensky, estamos ajudando a Ucrânia a adquirir sistemas de defesa antiaérea adicionais e de longo alcance”, disse Biden. A ajuda incluirá drones e sistemas antiaéreos.

“[A ajuda] inclui 800 sistemas antiaéreos para garantir que os militares ucranianos possam continuar a deter os aviões e helicópteros que estão atacando seu povo”, disse Biden.