Presidente do STF derruba decisão que mandou soltar presos condenados em 2ª instância

Dias Toffoli atendeu pedido da procuradora-geral da República, Raquel Dodge

0
1357
Dias Toffoli
Dias Toffoli

Durou apenas cinco horas a decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal, Marco Aurélio Mello, que beneficiaria presos condenados em 2ª instância, incluindo o ex-presidente Lula.

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, derrubou nesta quarta-feira (19) a decisão de Mello.  Toffolli atendeu um pedido da procuradora-geral da República, Raquel Dodge, que recorreu ao Supremo para derrubar a decisão.

Pela decisão de Toffoli, a decisão de Marco Aurélio está suspensa até 10 de abril do ano que vem, quando o STJ julgará o tema.

Dados do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) mostram que até 169 mil pessoas poderiam ter sido beneficiadas pela decisão de Marco Aurélio, entre elas o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Preso desde abril, Lula foi condenado pelo Tribunal Regional de Federal da Quarta Região (TRF-4), responsável pela Lava Jato em segunda instância.