Preso motorista que atropelou e matou brasileiro em Massachusetts

O psicanalista mineiro Daniel de Lima saiu de casa para correr e foi atingido por carro; motorista não prestou socorro

0
1692
Daniel de Lima era apaixonado por corridas (Foto Reprodução Facebook)

O psicanalista brasileiro Daniel de Lima, de 51 anos, morreu atropelado na cidade de Sutton, em Massachusetts, na manhã da última quarta-feira (14), enquanto corria.  

O motorista não parou para prestar socorro, mas foi preso na sexta-feira (16). Ele foi identificado como Shane Newman, de 39 anos.

A prisão aconteceu depois que os investigadores analisaram os destroços do veículo, que ficaram na cena do atropelamento. Newman será indiciado por deixar o local de um acidente de automóvel causando ferimentos pessoais e a morte de uma pessoa. Ele será acusado oficialmente nesta segunda-feira, dia 19, no Tribunal Distrital de Uxbridge.

Daniel estava correndo na Singletary Avenue, quando foi atingido pelo carro. O brasileiro residia na cidade de Millbury e era psicanalista formado pela Boston Graduate School, em 2013. Ele deixa um filho pequeno.

A polícia foi acionada por volta das 8h15 de quarta-feira por um morador que encontrou o corpo no gramado da frente de sua casa. Ainda não se sabe o intervalo de tempo entre o atropelamento e o acionamento dos serviços de emergência.

Imagens de câmeras de segurança obtidas pela polícia mostram Daniel correndo numa rua perto de sua residência por volta das 6h20, indo em direção ao local onde foi atingido por um carro.

Morador de Millbury, cidade vizinha a Sutton, Daniel era apaixonado corridas e maratonas, segundo informou sua família num comunicado.

“Ele é a pessoa mais maravilhosa que conhecemos. Ele foi muito amado e muitos sentirão sua falta”, diz trecho da nota. “Ele nos deixou fazendo o que ama”.

Amigos e pacientes do psicanalista, natural de Minas Gerais, lamentaram a morte dele nas redes sociais e nos comentários da vaquinha no GoFundMe criada para o sepultamento.

“Infelizmente… Com grande pesar e coração partido que me despeço deste ser maravilhoso e querido em minha vida, o meu terapeuta. Obrigada querido, por ouvir os meus ais, enxugar minhas lágrimas e cuidar com tanto cuidado e atenção dos meus sentimentos! Que Papai do céu continue cuidando de você aí no céu, por nós!!! Você fará muita falta aqui!”, afirmou uma paciente. (Com informações do Extra e Brazilian Times)