Prisões pelo ICE caem 28% no ano fiscal de 2021; deportações também diminuíram

Dados mostram que governo Biden tem priorizado a prisão de imigrantes que cometeram crimes graves

0
630
Prisão do ICE no Novo México (Foto Reprodução NBC)

As prisões realizadas pelo US Immigration and Customs Enforcement (ICE) caíram 28% no ano fiscal de 2021, período entre outubro de 2020 e setembro de 2021. No governo Joe Biden, que tomou posse em janeiro do ano passado, a orientação é que o ICE priorize a prisão de imigrantes que representam risco à segurança nacional ou à segurança pública. Leia aqui o documento.

Neste período, o ICE prendeu cerca de 74 mil imigrantes indocumentados. No ano anterior, durante o governo Trump, mais de 100 mil imigrantes foram detidos. O ICE tinha mais poderes para efetuar prisões na administração do republicano.

O número de deportações também caiu drasticamente no primeiro ano da administração Biden. O ICE deportou 59 mil pessoas em 2021. No ano anterior, 185 mil pessoas foram deportadas.

Questionado sobre essa a redução no número de prisões, o porta-voz do ICE alegou a pandemia como a principal razão para a queda. “A pandemia de covid-19 teve um impacto enorme no ano fiscal de 2021 e não dá para fazer uma comparação com anos anteriores. Foi um ano atípico”, disse a agência.

Do total de prisões realizadas, 45.755 ocorreram depois que Biden tomou posse. Mais de 55% das prisões foram de criminosos condenados por crimes graves.

No último ano, o governo Biden fechou duas prisões de imigração e tem priorizado monitorar os imigrantes por meio de tornozeleiras e aplicativos de celular.