Professor é preso pelo ICE quando estava levando os filhos para a escola

Jamal está nos EUA há mais de 30 anos; ICE afirma que ele ultrapassou o prazo do visto por duas vezes

0
4231
Jamal está nos EUA há mais de 30 anos
Jamal está nos EUA há mais de 30 anos

O indiano Syed Ahmed Jamal estava saindo de casa para levar seus filhos para a escola numa quarta-feira de manhã, quando foi surpreendido por agentes do U.S. Immigration and Customs Enforcement (ICE) em Lawrence, Kansas. As informações são do Washington Post.

Jamal, de 55 anos – que é cientista, pesquisador e professor de química – foi algemado pelos agentes e levado sem se despedir dos três filhos e da esposa. O professor está nos EUA há mais de 30 anos. Ele chegou de Bangladesh com um visto de estudante, se formou em Biociência Molecular e Engenharia farmacêutica.

De acordo com a reportagem, depois do visto de estudante, Jamal obteve o visto de trabalho (H1-B), voltou para o visto de estudante quando ingressou no programa de doutorado e estava com work permit temporário e dando aulas de química na Park University em Kansas City.

Segundo informações do ICE, o professor ultrapassou o tempo do visto duas vezes e, em 2011, não cumpriu um mandado de deportação emitido por um juiz.

O advogado de imigração Jeffrey Y. Bennet disse que Jamal não tem nenhuma ficha na polícia, somente “multas de trânsito”. Para o advogado, a prisão do indiano é exemplo que o ICE está com a artilharia voltada para imigrantes que não têm ficha na polícia e que, no passado, tinham permissão para estar no País porque contribuíram de alguma forma com a sociedade.

Em comunicado, o ICE enfatizou que o foco são imigrantes que cometeram crimes, que ameaçam a segurança nacional e a segurança pública, mas ‘não há exceção para classes e categorias de imigrantes que tenham ordens de deportação em aberto’. “Todas essas pessoas que violam as leis imigratórias estão sujeitas à prisão e deportação”, disse o ICE.

Amigos do professor abriram uma página de financiamento coletivo, que já arrecadou $73 mil da meta de $75 mil.