Recontagem em Wisconsin pedida por Trump aumenta votos para Biden

Presidente-eleito ficou com 257 votos a mais que a contagem inicial no condado de Milwaukee, o maior do estado; Trump ganhou mais 125

0
907
Recontagem no condado de Milwaukee acabou aumentando a vantagem de Biden sobre Trump (Mark Hoffman / Milwaukee Journal Sentinel)

A campanha de Trump pediu recontagem em dois dos maiores condados de Wisconsin, depois de perder o estado para Biden por uma diferença de mais de 20 mil votos. Depois da recontagem auditada, o presidente-eleito Joe Biden aumentou a diferença para o Republicano em 132 votos, dos quase 460 mil recontados. Na soma, Biden ganhou 257 votos e Trump 125.

A recontagem custou mais de $3 milhões à campanha do presidente. Além de Milwaukee, que não só confirmou a vitória de Biden como acabou aumentando os votos para ele, há recontagem também no condado de Dane, prevista para terminar no domingo (29).

Com a eleição já certificada em estados-chave, como Pennsylvania, Georgia e Michigan, Biden continua confirmando as projeções que apontam 306 votos para ele no Colégio Eleitoral contra 232 para Trump. No total do voto popular, a contagem mostra uma vantagem de mais de 6 milhões de votos favoráveis ao Democrata.

A campanha de Trump diz que vai insistir em contestar a contagem em Wisconsin, mas o tempo está ficando curto para mais ações legais. A previsão é de que o estado certifique a votação na terça-feira (1°).