Relatório aponta que governador de NY assediou diversas mulheres

Questionado sobre o assunto, o presidente Joe Biden afirma que “Andrew Cuomo deveria renunciar”; governador nega acusações

0
622
Andrew Cuomo (Foto State of New York)

O governador de New York, Andrew Cuomo, do Partido Democrata, assediou sexualmente várias mulheres e violou leis federais e estaduais, afirmou a procuradora-geral do estado, Letitia James, nesta terça-feira (3). A investigação começou em março, após duas ex-assessoras acusarem o governador de assediá-las no local de trabalho. Depois disso, outras denúncias surgiram.

Questionado sobre o caso por repórteres, o presidente Joe Biden disse que o governador deveria deixar seu cargo. “Penso que ele deve renunciar”, afirmou Biden.

Cuomo fez um pronunciamento ao vivo e negou as acusações. O governador afirmou que nunca tocou em ninguém de forma inapropriada e que nunca assediou ninguém. “Os fatos são muito diferentes do que está retratado naquele documento”, disse

Segundo o relatório, uma mulher chegou a formalizar uma reclamação contra Cuomo e sofreu retaliação do governador e da equipe. Outras mulheres descreveram outras ações: ele teria apalpado e beijado mulheres.

Cuomo também teria colocado a mão por baixo da blusa de uma funcionária e também deslizado o dedo pelo pescoço de uma policial que fazia sua proteção. (Com informações da CNN e G1)