Réveillon do Rio bate recorde de turistas

Mais de 1,7 milhão de visitantes do país e do exterior passaram a virada do ano a Cidade Maravilhosa

0
2900
A festa da virada do ano em Copacabana garantiu 100% ocupação hoteleira do bairro (Foto: Gabriel Monteiro – Riotur)
A festa da virada do ano em Copacabana garantiu 100% ocupação hoteleira do bairro (Foto: Gabriel Monteiro – Riotur)

DA REDAÇÃO – O réveillon carioca bateu o recorde de 1,7 milhão de turistas nacionais e estrangeiros. A festa da virada do ano praticamente lotou todos os hotéis da cidade e injetou R$ 3 bilhões à economia do município. “Isso é importante porque trata-se de um consumo significativo, que se traduz em mais empregos”, frisou o presidente da Empresa de Turismo do Rio de Janeiro (Riotur), Marcelo Alves, lembrando que este é o principal negócio da chamada Cidade Maravilhosa.

Na noite do dia 31 de dezembro, a ocupação hoteleira de Copacabana (onde acontece a festa de réveillon mais famosa do mundo) alcançou 100%. Em outros bairros da Zona Sul, como Ipanema e Leblon, o índice ficou em 94%. Tanta gente na cidade gerou um recorde também no lixo acumulado: a Companhia Municipal de Limpeza Urbana (Comlurb) contabilizou 762 toneladas de resíduos recolhidos no réveillon, sendo 351 toneladas apenas em Copacabana, onde a operação limpeza mobilizou 1,2 mil garis.

Do total de turistas, 80% eram brasileiros de outros estados e 20% estrangeiros. Para o presidente da Riotur, a alta do dólar favoreceu o turismo interno, especialmente do vizinho estado de São Paulo, que liderou o ranking dos visitantes nacionais, com 29,6%. Entre os estrangeiros, os argentinos foram os mais numerosos, seguidos dos chilenos e dos americanos.

A Riotur divulgou que as estatísticas positivas não se limitam ao período do réveillon, mas se estenderam por todo o ano passado, que marcou recorde no turismo. Entre os meses de janeiro e novembro de 2019, a cidade registrou aumento de 12% no desembarque de passageiros no Píer Mauá e de 5% na rodoviária do Rio. O fluxo de visitantes em pontos turísticos também aumentou. O crescimento da visitação no Trem do Corcovado atingiu 17% e, no Pão de Açúcar, chegou a 7%.