Coreógrafo prepara espetáculo de Bossa Nova

Roberto Dias amplia atuação da companhia de dança Brazarte

0
1344

Bailarino viajante.

Esta bem poderia ser a melhor definição para o inquieto Roberto Dias, bailarino e coreógrafo carioca que transformou Miami como sua base de trabalho e moradia, após ter deixado o Rio de Janeiro, cidade onde nasceu e se formou na arte da dança.

Dias está preparando uma agradável surpresa para o público do Sul da Flórida. Ele está em fase de montagem de um espetáculo inspirado na Bossa Nova, movimento musical que marcou época no Brasil e no mundo. Sua companhia de dança, a Brazarte, já começou os ensaios para o novo trabalho, batizado preliminarmente de Bossa, cuja estréia deve ocorrer entre os meses de agosto e setembro.

O coreógrafo e bailarino não revela como será o espetáculo, mas adianta que envolverá uma mescla de recursos, num verdadeiro show multimídia. “Pensamos em Bossa Nova porque é um tema que toca tantos brasileiros como americanos e hispânicos, que conhecem e apreciam a música brasileira deste período”, comentou Dias.

Falta de verba – Como todo produtor cultural, Dias está lutando com a falta de recursos financeiros para viabilizar seu projeto. Ele mesmo admite que o patrocínio nem seria algo assim tão caro: “Na verdade, precisaria de apenas US$ 12 mil para produzir o show Bossa. Isto seria ótimo, por me permitir dedicar mais tempo aos ensaios e concentrar minha atenção na produção e direção, sem ter que me preocupar com custos

Por enquanto, o grupo Brazarte que está comprometido com o projeto reúne sete bailarinos, uma cantora (Rose Max), um pianista e um ator ou atriz (ainda a ser escolhido). “Posso garantir que será um espetáculo bem interessante, mostrando o Brasil, a partir do ponto de vista do Rio de Janeiro”, adianta Dias. E completa: “Junto com Bossa, vamos apresentar o show Sertão, espetáculo elogiado e com o qual participamos até de um festival de dança em Minnesotta”.

Enquanto prepara a montagem de Bossa, Dias continua com seu grupo folclórico Brazil Skindô, que mostra as danças folclóricas brasileiras. Aliás, foi participando de grupos de danças folclóricas que Roberto Dias conheceu boa parte do mundo, sobretudo a Europa, por onde excursionou durante quase dois anos. Ironicamente, foi através de um convite para se apresentar em shows num navio de cruzeiro turístico da Premier Cruise Line que ele conheceu o Nordeste brasileiro e a ilha de Fernando de Noronha, “um lugar lindíssimo”, comentou

Sua experiência remonta aos bons tempos de Rio de Janeiro, onde cursou a Academia Marly Tavares e estudou com Regina Semer. Lá, ele dançou em espetáculos com Elis Regina, Sergio Mendes e Tom Jobim e em óperas como Aida, de Verdi, e Porky and Bess, de Gershwin.

Dias também é parte da história da TV brasileira, com participações em clips do Fantástico e novelas das TV Globo e Manchete,
Agora, numa fase mais, digamos, caseira, Roberto Dias só pensa mesmo em brindar os moradores e turistas do Sul da Flórida com um espetáculo de bom gosto e muita, muita dança. “Parece incrível, mas é importante frisar isto. Porque cada vez mais, espetáculos de dança têm performers demais e bailarinos de menos. Queremos resgatar o prazer de o público apreciar um belo espetáculo de dança”, concluiu.