Santos consegue bom resultado no Equador

0
1480

Dos três brasileiros que permanecem na Copa Libertadores da América, o Santos é o que parece em mlhor condição de alcançar as semifinais da mais importante competição da América do Sul. Na quarta-feira (13), arrancou um empate em 1 a 1 com o Barcelona de Guayaquil – gols de Bruno Henrique e de Jonatan Alvez para o time equatoriano. Agora, um simples empate em 0 a 0 garante ao Alvinegro praiano a presença nas semifinais onde deverá enfrentar Botafogo ou Grêmio. Sewm alarde, a equipe dirigida por Levir Culpi vem fazendo bonito papel, com chances de ainda ser campeã do Brasileirão e brigando pelo título subcontinental. A atual caminhada lembrar as últimas duas participações do Santos na Libertadores são importantes na história do clube: título em 2011 e semifinalista em 2012 (eliminado pelo Corinthians). A primeira coincidência está no roteiro com o time que chegou na semifinal em 2012, fase que o Peixe busca na próxima quarta-feira. Há cinco anos, com Neymar e companhia, o Peixe passou por Bolívia (para encarar Bolívar e The Strongest) e Peru (onde enfrentou Juan Aurich), países também visitados na atual temporada, para os duelos contra Strongest e Sporting Cristal. O brasileiro vencido pelo time de Neymar foi o Internacional, enquanto nesta Libertadores o Atlético-PR foi a vítima da vez. Já o time que foi campeão há seis temporadas têm números e até uma história similar com a deste ano. Assim como Dorival Júnior deu lugar a Levir Culpi antes das oitavas de final, Muricy Ramalho substituiu o demitido Adilson Baptista. Como superioridade, o time atual tem a classificação em primeiro lugar do grupo, a invencibilidade e números melhores na defesa e no ataque. Para a próxima partida contra o Botafogo, no Rio de Janeiro, o Santos deve jogar com um time alternativo.

Botafogo e Grêmio ficam no empate

Jair Ventura Filho, técnico do adversário santista, também deve optar por uma equipe reserva. Afinal, a exemplo do Santos, o Botafogo também briga pelo título da Copa Libertadores da América – uma conquista que ainda falta na sala de troféus do Alvinegro carioca. O empate de quarta-feira (13) em 0 a 0 no Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro, foi melhor para o Grêmio que decidirá a vaga em casa. O técnico Jair Ventura, no entanto, tenta mandar para longe o pessimismo que ameaça pairar sobre o clube alvinegro. “Vamos para Porto Alegre para vender caro. Perdemos para o Olimpia (PAR), mas ganhamos nos pênaltis, vencemos a equipe atual campeã… não duvide muito dessa equipe do Botafogo, você pode se surpreender”, avisa o treinador. Do lado do Grêmio, o otimismo também é grande. Para Ramiro, a meta inicial estabelecida pelo elenco não foi alcançada, mas isso não significa necessariamente um insucesso para o Grêmio: “Nosso objetivo era vencer, mas acho que o empate não é um mal resultado devido as circunstâncias da competição e da equipe adversária, que é muito qualificada e impôs dificuldade. Acredito que tivemos as melhores oportunidades de gol, infelizmente não transformamos em gol. Estamos totalmente vivos para o jogo de volta, tem tudo para ser um grande jogo de muita intensidade”, alertou um o meiocampista Ramiro, um dos mais ativos e dedicados jogadores do elenco comandado por Renato Portaluppi. Se conseguir ser campeão como técnico, Renato terá conseguido a façanha de ser campeão pelo Grêmio da Copa Libertadores da América como jogador e como técnico. Pelo Brasileirão, o Tricolor dos Pampas recebe a Chapecoense em sua Arena no próximo domingo (17) e são grandes as chances de poupar os titulares para a decisão da vaga no dia 20 de setembro contra o Botafogo, também em sua Arena.

Chapecoense e Flamengo não saem do zero

Com força máxima, o Flamengo teve uma atuação discreta no empate de 0 a 0 com a Chapecoense, na noite de quarta-feira, (13) em Chapecó (SC). O Rubro-Negro teve mais posse de bola (57% contra 43%) e finalizou dez vezes, sendo apenas quatro no gol adversário. Nos últimos quatro jogos que disputou, o Rubro-Negro fez apenas dois gols e passou em branco diante de Botafogo e Chape. Na defesa, o goleiro Diego Alves fez algumas boas intervenções, mas quase entregou o ouro para Reinaldo após espalmar um chute de Penilla para a frente da área. Por sorte, o atleta da Chape finalizou muito mal. Nos vinte minutos finais do jogo, o Flamengo foi pressionado e teve de se segurar para não sofrer o gol. As alterações do técnico interino da Chape, Emerson Cris, mexeram com o time da casa, que passou a sufocar. Para os cariocas, o ponto positivo foi voltar para o Rio sem ter a defesa vazada. As duas equipes voltam a se enfrentar na próxima quarta-feira (20), no Rio de Janeiro. Antes, porém, ambos têm compromisso pelo Brasileirão: Chapecoense visita o Grêmio e Flamengo joga contra Sport Club do Recife no Estádio Luso-Brasileiro. Pode ser que as quatro equipes poupem titulares por estarem envolvidas em competições eliminatórias.

Sport vence Ponte Preta em Recife

Por falar em Sport, que não vem cumprindo boa campanha no Brasileirão, a noite de quarta-feira (13) foi de alegria para sua torcida e de tranqüilidade para os jogadores e o técnico Vanderlei Luxemburgo. A vitória do Sport sobre a Ponte Preta por 3 a 1, na Ilha do Retiro, em partida válida pelo duelo de ida das oitavas de final da Copa Sul-Americana serviu para dar novo ânimo ao elenco. Após a partida o atacante André falou sobre a importância de conquistar uma vitória após seis jogos. “Mais importante que a vantagem, é voltar a vencer. O time estava precisando. Então, o tamanho da vantagem é o tamanho da importância desse resultado para a gente”, diz André, do lado do Sport. Já Vanderlei Luxemburgo, falou sobre a atitude da equipe havia pedindo na coletiva de imprensa após a derrota para o Grêmio por 5 a 0, no último dia 02 de setembro, em Porto Alegre. “Eles mostram que hoje eles têm para dar (uma atitude), então eles mostraram no jogo de hoje que podem. Uma formação de equipe, de um planejamento, de uma filosofia, ela requer um certo tempo e você passa por um certo desconforto, mas tem que ter discernimento e a calma para as coisas entrarem no seu caminho. Eles jogaram de uma maneira convincente”, ressaltou o técnico. O jogo da volta está marcado para a próxima quarta-feira (20), às 19h15, no Estádio Moisés Lucarelli, Campinas. No final de semana, Sport tem choque de rubro-negros com o Flamengo, no Rio, enquanto a Macaca recebe o lanterna Atlético-GO no Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas.

Corinthians desaprendeu a ganhar

Quem diria, o time sensação do primeiro turno do Campeonato Brasileiro parece ter perdido a qualidade qu a diferenciava dos outros 19 competidores: a postura de time que sabia controlar a partida e vencer quando e como queria. Agora, tudo mudou. No jogo de ida pelas oitavas de final da Copa Sul-Americana, na quarta-feira (13), em São Paulo, o Timão amargou um empate em 1 a 1. Maycon foi o responsável por fazer o gol do Corinthians contra o Racing. O meio-campista lamenta a desatenção que gerou o empate diante dos argentinos, marcado por Triverio, mas assegura que não falta confiança à equipe que segue líder no Campeonato Brasileiro. “Confiança em nós mesmos, nós temos. Como o Cássio falou, não tem que ter dúvida entre nós. Não temos dúvidas. Mas a fase que vivemos temos que sair rapidamente disso, sabemos que estamos errando e continuamos errando. É fácil analisar nosso futebol, entender o que erramos. Mas infelizmente não conseguimos acertar, principalmente nos segundos tempos”. O time dirigido por Fábio Carille também parece estar sentindo a ausência de Guilherme Arana, que ainda continua lesionado. Para piorar, o atleta reconheceu ter vazado um vídeo na Internet com ele em um ato sexual, tipo de publicidade que os dirigentes não querem para evitar a perda de foco nas competições disputadas pelo Corinthians. Na próxima semana, o time viaja para Argentina onde enfrenta o Racing em Avellaneda. Por terem marcado um gol fora de casa, os argentinos jogam por um empare sem gols para se classificar. Pelo Campeonato Brasileiro, o Timão recebe o Vasco da Gama, também no itaquerão, precisando de uma vitória para reconquistar a confiança. Entretanto, uma derrota não abalaria jogadores e comissão técnica porque o Corinthians tem ampla vantagem sobre seus concorrentes. Está 7 pontos à frente do Grêmio, 9 de distância do Santos e 13 de vantagem sobre o Palmeiras – únicas equipes que ainda têm possibilidades de tirar o título do Alvinegro paulistano.