Estados Unidos Geral Manchete

Seis estados americanos impõem restrições ao uso do Tik Tok

Governadores alegam que a plataforma de mídia social que popularizou as 'dancinhas' representa uma ameaça cibernética

Tik Tok tem 100 milhões de usuários nos EUA (foto: Pixabay)

Ao menos seis estados americanos, todos governados por Republicanos, impuseram restrições ao uso do aplicativo de origem chinesa Tik Tok. Os últimos foram Texas e Indiana que, nesta quarta-feira  (7), se juntaram à Maryland, South Dakota, South Carolina e Nebraska na ofensiva contra a plataforma de mídia social.

No Texas, o governador Greg Abbott proibiu a instalação e o uso do aplicativo em celulares e computadores da administração pública. Já a Indiana entrou com uma ação judicial alegando que o app representa uma ameaça às crianças. O processo assinado pelo procurador-geral Todd Rokita  destaca que os algoritmos do Tik Tok fornecem “conteúdo abundante com álcool, tabaco e drogas; além de teor sexual e nudez” para usuários a partir dos 13 anos.

 De propriedade da empresa ByteDance Ltd., sediada em Pequim,  o Tik Tok afirma ter quaser 100 milhões de usuários nos Estados Unidos. O aplicativo popularizou as “dancinhas” e inspirou desafios virais em todo o mundo. Em 2020, o então presidente Donald Trump tentou banir o aplicativo do território americano alegando questões de “segurança nacional”. No entanto, ele  não forneceu nenhuma evidência para as afirmações.

Na semana passada, o diretor do FBI, Chris Wray , expressou preocupação de que o governo chinês possa usar o algoritmo do Tik Tok para manipular conteúdos contrários aos “valores dos Estados Unidos” e disse que “isso deveria nos preocupar”. Ele também disse que o Partido Comunista da China poderia estar usando o aplicativo para “espionagem”.

Baixe nosso aplicativo