Seleção Brasileira em dose tripla

Brasil perde com a seleção principal e faz bonito com a Sub 23 e a Sub 17

0
1614
Artilheiro Kaio Jorge abriu o caminho para a reação dos garotos brasileiros (Foto: Alexandre Loureiro/CPF)
Artilheiro Kaio Jorge abriu o caminho para a reação dos garotos brasileiros (Foto: Alexandre Loureiro/CPF)

O Brasil perdeu para a Argentina em Ryad, na Arábia Saudita, por 1 a 0, com gol de Messi. Esta é a quinta partida do time dirigido por Tite sem vitória. Em setembro, a Seleção Canarinho empatou com a Colômbia (2 a 2) e perdeu para o Peru (0 a 1). Em outubro, dois empates com seleções africanas: Senegal e Nigéria. Agora, em novembro, é derrotada pela Albiceleste nesta sexta-feira (15).

O Brasil poderia ter saído na frente, porque Gabriel Jesus sofreu pênalti e perdeu mais um – foi o terceiro erro nos último quatro cobrados. Messi foi derrubado por Alex Sandro, perdeu a cobrança, mas no rebote de Alisson marcou. Não foi uma partida de muitas chances, como é comum em muitos clássicos. Esses lances ocorreram na primeira etapa, com Tite promovendo duas mudanças na equipe: Paquetá na vaga de Coutinho e Militão no lugar de Marquinhos. O zagueiro do Real foi bem, mas o meia do Milan pouco criou. Finalizou uma vez sem força.

Na segunda etapa, Coutinho voltou e criou boa jogada para Jesus, mas foi só. Depois, a Argentina retomou controle da partida e poderia ter marcado. Lautaro perdeu chance clara. E o Brasil só pressionou no fim. Tite colocou Renan Lodi e ainda promoveu estreias de Rodrygo e Wesley, mas o time brasileiro pouco ameaçou.

A Seleção Brasileira volta a campo na terça-feira (19) em Abu Dhabi onde enfrentará a Coreia do Sul no último amistoso de 2019. A partir de março do ano que vem, começam as Eliminatórias da Conmebol, portanto, todos esperam que nossos craques mostrem um futebol mais convincente.

Seleção Brasileira Olímpica domina EUA, vence e vai à final

Se a Seleção Brasileira principal decepcionou, a Seleção Brasileira Olímpica foi bem. A Seleção Brasileira derrotou os Estados Unidos na tarde de quinta-feira (14), em Las Palmas (ESP), pelo Festival Internacional de Futebol Sub-23. Com gol do atacante Matheus Cunha, o time comandado por André Jardine derrotou os norte-americanos por 1 a 0 e avançou à final da competição, que serve como preparação para o Torneio Pré-Olímpico, que acontecerá entre os meses de janeiro e fevereiro de 2020.

O adversário da Canarinho na grande final será a Argentina. A decisão está marcada para o próximo domingo (17). Grande oportunidade para a Seleção Brasileira dar o troco no futebol argentino.

Classificação dramática para a final do Mundial Sub 17

O que esperar de um confronto entre as duas melhores seleções do torneio? Gols. Emoção. No caso do Brasil, uma reação incrível. Que valeu a vaga na final do Mundial Sub-17. Após sair perdendo da França por 2 a 0 no primeiro tempo, a seleção brasileira buscou a virada no segundo tempo, com gols de Kaio Jorge, Veron e, aos 43 minutos, Lázaro. A vitória diante de 13 mil torcedores no Bezerrão levou a seleção para sua sexta decisão na história do torneio. O Brasil vai enfrentar o México em busca do tetracampeonato na final de domingo, também no Bezerrão.

A estratégia do Brasil era pressionar nos primeiros minutos. Mas quem conseguiu colocar tal tática em prática foi a França. Aos seis minutos, Adil Aouchiche deu lindo passe para Kalimuendo pela esquerda, que tocou na saída de Donelli. Foi a sétima assistência do camisa 10 francês no torneio. Pouco depois, Mbuku fez um carnaval no lado esquerdo, direito da defesa brasileira. Passou fácil por Daniel Cabral e Henri e finalizou bem: 2 a 0. A seleção reagiu. Criou boa chance com Veron, se manteve no ataque e teria chance de empatar no fim da primeira etapa. Teria. Yan sofreu pênalti, mas, após revisão no VAR, o árbitro salvadorenho Ivan Barton anulou a decisão.

A segunda etapa foi completamente diferente. Os meninos do Brasil partiram para cima da França e diminuíram com o centro-avante Kaio Jorge, artilheiro da a Seleção Brasileira, com quatro gols. O atacante santista completou, de cabeça, um passe também de cabeça do capitão Henri, que atua no Palmeiras. Coube a Gabriel Veron, outro palmeirense, empatar a partida e contagiar a torcida. O gol da vitória surgiu no final do jogo com o atacante Lázaro, do Flamengo, minutos após a arbitragem anular o gol da seleção francesa, porque Matsima estava em posição de impedimento.

O Brasil avança para a decisão com 100% de aproveitamento: seis vitórias em seis jogos. A final será contra o México, que eliminou a Holanda nos pênaltis após empate por 1 a 1 no tempo normal. O jogo que vale o título do Mundial Sub-17 será neste domingo, no Bezerrão, em Brasília. A a Seleção Brasileira tenta a quarta conquista da competição e está em sua sexta decisão.