Seleção Brasileira atropela o Haiti em Orlando e está a um empate da classificação

De olho na classificação na Copa América, time de Dunga vem de empate sem gols com o Equador na estreia

0
1927
Seleção venceu por 7 a 1 em Orlando (FL)
Seleção venceu por 7 a 1 em Orlando (FL)

O placar é velho conhecido dos brasileiros: 7 a 1, mas desta vez, do outro lado do campo não estavam os alemães Neuer, Kross e Klose, diante do frágil Haiti equipe que ocupa a 74ª colocação do ranking da Fifa. A Seleção Brasileira repetiu o placar do massacre histórico imposto a ela pela Alemanha, na Copa-2014, e goleou os haitianos por 7 a 1, exatamente um ano e 11 meses após o vexame. O jogo foi pela Copa América Centenário no estádio do Orlando City em Orlando (FL). O comandante do triunfo foi Philippe Coutinho, que marcou por três vezes.

Diante da fragilidade técnica do adversário, o Brasil não teve nenhuma dificuldade para construir a sua primeira vitória na Copa América. E, mesmo contra o mais fraco rival no grupo, a equipe comandada por Dunga alternou bons momentos com outros de dispersão.

De positivo, a participação de Renato Augusto, cada vez mais seguro no meio da seleção. Autor de dois gols, o jogador teve uma atuação madura. Além disso, as entradas de Gabriel e Lucas Lima — cada um marcou um — mostraram que a dupla santista pode também ser um diferencial.

A festa que se seguiu ao gol de honra de Marcelin só comprovou que, para os haitianos, o que mais importava no confronto de ontem era celebrar. No domingo, o Brasil decidirá a sua classificação à próxima fase do torneio contra o Peru. Embora não seja uma Alemanha, o adversário exigirá bem mais que o Haiti.

“Estudamos o Haiti e fomos muito felizes porque conseguimos colocar em prática o que tínhamos trabalhado”,  destacou Dunga.

Próximos passos

A goleada sobre o Haiti deixou a Seleção Brasileira em situação confortável no Grupo B da Copa América Centenário. Mas não com a classificação às quartas de final garantida.

Líder com quatro pontos ganhos, a mesma pontuação do Peru, mas com considerável vantagem no saldo de gols (seis contra um), o Brasil se classificará em primeiro no grupo caso vença o Peru domingo (12), às 8:30pm, em Foxborough, Massachusets. Até mesmo o empate pode valer a classificação em primeiro, desde que o Equador não derrote o Haiti por uma diferença de sete gols.

Neste caso, se terminar em primeiro, o Brasil enfrentará o segundo colocado do Grupo A (formado por EUA, Colômbia, Costa Rica e Paraguai) no dia 17 de junho no MetLife Stadium, em New Jersey.

Na situação inversa, classificado às quartas de final em segundo, o Brasil enfrentará o primeiro colocado do Grupo A, no dia 16 de junho, em Seattle.

O Brasil não se classifica se perder domingo para o Peru e o Equador vencer o Haiti, por qualquer placar. Mas até perdendo o Brasil se classifica em segundo, mas aí dependendo de um  resultado pouco provável – que o Equador perca ou empate com o já eliminado Haiti.   Crédito da foto: Rafael Ribeiro – CBF