Seleção do Brasileirão 2020 não tem predomínio de nenhum clube

Flamengo, Internacional e Palmeiras entraram com dois atletas cada um

0
1065
Vina, destaque do Ceará, entrou na Seleção do Campeonato Brasileiro 2020
Vina, destaque do Ceará, entrou na Seleção do Campeonato Brasileiro 2020

No gol, qa vaga ficou com o goleiro Weverton, do Palmeiras, que vive seu grande auge nesta temporada, onde conquistou a Copa Libertadores, está na grande final da Copa do Brasil e vem ganhando cada vez mais confiança na seleção brasileira do técnico Tite.

A lateral-direita ficou novamente com Fagner, do Corinthians. Apesar da posição bastante abaixo da equipe paulista no Brasileirão, o defensor venceu algumas concorrências e ficou com a vaga. Arana, do Galo, que está na 3° posição do campeonato, foi o lateral-esquerdo escolhido.

Talvez a grande surpresa foi a presença de Vina, que vive também seu grande auge na temporada. Ele se faz presente na seleção do campeonato entre os meias. Na temporada, pelo brasileirão, são 13 gols marcados e 9 assistências realizadas em 30 jogos disputados. Ele também é um dos melhores jogadores por notas da competição.

Seleção do Brasileirão 2020/21

  • Weverton (Palmeiras)
  • Fagner (Corinthians)
  • Gustavo Gomez (Palmeiras)
  • Cuesta (Inter)
  • Arana (Atlético MG)
  • Edenílson (Inter)
  • Vina (Ceará)
  • Gerson (Flamengo)
  • Claudinho (Braga)
  • Marinho (Santos)
  • Gabriel Barbosa (Flamengo)
  • Abel Braga do Internacional foi escolhido como melhor treinador

Representantes do Brasil na Copa Libertadores da América

Além de Flamengo e Internacional, outras equipes garantiram vagas na Copa Libertadores da América: Palmeiras (atual campeão da Copa Libertadores), Atlético-MG, Fluminense, São Paulo, Grêmio e Santos.

Como Palmeiras e Grêmio decidem a Copa do Brasil nos dois próximos domingos – no dia 28 de fevereiro na Arena Grêmio e no dia 7 de março no Allianz Parque -, o Tricolor gaúcho pode garantir caga direta na Fase de Grupos da competição, caso conquiste o título da CB pela sexta vez – neste caso, se igualaria ao Cruzeiro, detentor de seis títulos da competição. O Palmeiras, por sua vez, está tentando vencer a Copa do Brasile pela quarta vez em sua história.

Clubes rebaixados no Brasileirão

Iinfelizmente, alguns clubes terminaram esta temporada de maneira melancólica: Vasco da Gama, rebaixado para a Série B pela quarta vez em dez anos; Goiás; Coritiba, e Botafogo, que vai disputar a segunda divisão do futebol brasileiro pela terceira vez. Ironicamente, deste grupo apenas o Goiás ainda não foi campeão brasileiro. Além destes, o Cruzeiro – outro clube grande – também tentará voltar à elite do futebol brasileiro.

Para substituir os que estão saindo, ascenderam à Série A quatro novos integrantes: Chapecoense (campeão da Série B), América-MG, Juventude e Cuiabá – que pela primeira vez participa da principal divisão do futebol brasileiro.

Projeto CBF Schools abre portas para brasileirinhas

Gabriel Barreiro e André Penna, coordenadores das CBF Schools
Gabriel Barreiro e André Penna, coordenadores das CBF Schools

Jennifer rouba a bola, toca para Jessica que cruza na cabeça de Haley que desloca a goleira adversária para marcar o primeiro gol do Brasil. Estranhou os nomes das jogadoras? Pois não estranhe. Elas formam a nova geração de jogadoras que defenderão as cores da Seleção Canarinho, mas vieram bem pequenas para os EUA ou então são filhas de pais brasileiros radicados na América do Norte.

Exatamente para identificar as Jennifers, Jessicas e Haleys que ostentam a dupla cidadania foi que a CBF Schools – projeto de elite da CBF (Confederação Brasileira de Futebol) que visa formar e desenvolver garotos e garotas em bons cidadãos mediante a prática esportiva e ensiná-los a maneira como se joga futebol à brasileira.

Para viabilizar esse projeto, a entidade gestora do futebol brasileiro criou o projeto CBF Schools com o intuito de disseminar o o jeito brasileiro de jogar futebol. A CBF Academy School de Boca Raton é a pioneira neste projeto de internacionalização.

A fim de avaliar o progresso dessa academia, a CBF destacou André Penna e Gabriel Barreiro – respectivamente coordenador e coordenador técnico da CBF School – que vieram à Flórida para realizar o Combine Tryout, cujo objetivo é exatamente identificar potenciais atletas que poderão integrar a Seleção Brasileira de Futebol Feminino. “Tivemos 83 inscritas, mas apenas 71 participaram da seletiva. Tenho certeza que, se não houvesse pandemia, este número seria o dobro”, comentou Penna.

Boca Prep International School foi o local escolhido para implantação do projeto de internacionalização das escolinhas de futebol da CBF
Boca Prep International School foi o local escolhido para implantação do projeto de internacionalização das escolinhas de futebol da CBF

Aberto a todas as idades, o processo seletivo visa captar jogadoras para todas categorias , portanto, participaram meninas que estão no High School e College. “Nossa ideia é usar as CBF Schools como ferramentas de desenvolvimento de jogadoras e expandir esta internacionalização para Europa e Oceania. Mas provavelmente voltaremos aos EUA ainda este ano. Tudo depende do controle da pandemia da covid-19”, explicou o coordenador.

Não concorrem com os clubes

Ao contrário do que se imagina, as CBF Schools não concorrem com os clubes brasileiros, que também têm suas próprias escolinhas de futebol. “Na verdade, funcionamos como vitrine e desenvolvedores. No caso de identificarmos alguém com potencial, indicamos para os clubes, que terão a vantagem de receber uma pessoa já preparada para integrar suas diversas categorias. Ou seja, servimos como uma espécie de funil para os clubes”, explicou Penna.

Thiago Novo, coordenador técnico da CBF Academy School de Boca Raton, comentou que a escola sofreu com a pandemia e atrasou no processo de desenvolvimento de atletas, portanto, ainda é muito prematuro identificar possíveis candidatos ou candidatas a estrelas do futebol internacional. “Além disto, são várias etapas a ser cumpridas – ligas regionais, estaduais e nacional – até chegar a uma equipe da MLS. Entretanto, formamos atletas para colleges nos quais nossos jogadores e jogadoras podem ganhar bolsas de estudo nas universidades americanas”, afirmou Novo.

Penna e Barreiro acreditam que devem retornar aos EUA ainda este ano, provavelmente entre julho e agosto, para uma nova visita à CBF Academy School. Se tudo estiver certo, devem também ir para Europa e Oceania. “Estaremos presentes onde quer que tenha brasileiros, porque o futebol brasileiro é um grande cartão de visitas do Brasil”, comentaram os coordenadores, que integraram a delegação da Seleção Brasileira de Futebol Feminino, participante do Torneio She Believes!

E a Seleção Brasileira encerrou com vitória sua participação no Torneio She Believes! Na quarta-feira (24), em Orlando (EUA), a Canarinho teve atuação sólida no Estádio Exploria, balançou as redes com Debinha e Júlia Bianchi e superou o Canadá por 2 a 0, pela última rodada da competição. Com o triunfo, a equipe da técnica Pia Sundhage terminou na segunda colocação da tabela, somando seis pontos. O Brasil fechou a disputa com a seguinte campanha: foram seis gols marcados e apenas três sofridos, com duas vitórias e uma derrota.