Senado confirma o nome de Amy Barrett para a Suprema Corte

Confirmação consolida maioria de 6 juízes conservadores contra 3 liberais na mais alta corte do País

0
1286
A juíza Amy Coney Barrett ouve o presidente Donald Trump falar antes de ser empossada na Suprema Corte Americana - REUTERS/Jonathan Ernst

O Senado americano, de maioria Republicana, concedeu uma vitória ao presidente Donald Trump na noite de segunda-feira (26), ao confirmar o nome da juíza Amy Coney Barrett para a Suprema Corte, o mais alto tribunal do País. Barrett recebeu 52 votos a favor (todos Republicanos) e 48 contra (todos Democratas e mais o voto da Republicana Susan Collins).

Barrett, de 48 anos, vai ocupar a cadeira deixada vaga com a morte da juíza Ruth Bader Ginsburg, uma liberal, no final de setembro. Com a posse da nova juíza, fica garantida uma maioria de 6 a 3 para os conservadores. No dia 10 de novembro, a Corte deverá ouvir argumentos sobre o Affordable Care Act (ACA), o Obamacare, que uma coalizão de estados Republicanos pretende derrubar. Com a maioria conservadora, o Obamacare corre sério risco de ser extinto em plena pandemia de covid-19. Aprovado em 2010 pelo governo de Barack Obama, o ACA proporcionou seguro-saúde para milhões de americanos e impediu que as seguradores recusassem indivíduos com doenças preexistentes.

Trump comemorou a confirmação do posto vitalício que será ocupado por Barrett, a pouco mais de uma semana das eleições presidenciais que vão definir a sua continuidade na Casa Branca.

Amy Barrett, juíza de uma corte federal de apelações, é a terceria indicação do governo Trump a assumir uma cadeira na Suprema Corte.