Senadora da Flórida diz ter recebido ameaças de morte por exigir uso de máscara durante reunião

Uma senadora do estado da Flórida disse na quinta-feira (4) estar recebendo a morte por falar sobre a recusa da principal autoridade médica do estado em usar máscara durante uma reunião em seu gabinete legislativo, mesmo depois de informar que está lutando contra o câncer

0
725
‘Fiquei frustrada’: paciente com câncer diante do cirurgião geral da Flórida recusando-se a usar máscara (Foto: Tampa Bay Times)
‘Fiquei frustrada’: paciente com câncer diante do cirurgião geral da Flórida recusando-se a usar máscara (Foto: Tampa Bay Times)

“A maneira como ele me tratou, recusando-se a usar máscara, mesmo quando eu disse a ele que tinha uma condição médica séria, mostra que seu caráter e temperamento não são apropriados para ser nosso principal profissional médico”, disse a senadora Tina Polsky, uma democrata que representa partes dos condados de Palm Beach e Broward.

O cirurgião-geral estadual Joseph Ladapo foi nomeado pelo governador republicano Ron DeSantis no mês passado. No início desta semana, ele e dois assessores entraram no escritório de Polsky para uma entrevista de confirmação do Senado sem máscaras, apesar de sinais claros indicando a necessidade de máscaras, disse Polsky. Ladapo foi solicitado várias vezes a usar máscara, mas ele se recusou, disse ela.

“Acho que há apenas uma falta de decência comum”, disse Polsky a Anderson Cooper da CNN, acrescentando que ela não entendia por que Ladapo não atendeu seu pedido. “A compaixão se foi”, disse ela.

“Mas receber … ameaças de morte, algumas de natureza anti-semita, tem sido realmente preocupante, e as pessoas são muito, muito desagradáveis”, disse Polsky.

Apesar de ser um médico, Ladapo é conhecido por seu ceticismo em relação às medidas de segurança da Covid-19, e seus pontos de vista se alinham com DeSantis, que tem lutado contra mandatos de máscaras em seu estado.

Ladapo disse em um comunicado postado em sua conta no Twitter na terça-feira (2) que uma cobertura facial teria impedido sua capacidade de se comunicar com Polsky.

“Ter uma conversa com alguém usando uma máscara não é algo que considero produtivo, especialmente quando existem outras opções”, escreveu ele. “É importante para mim comunicar-me de forma clara e eficaz com as pessoas. Não posso fazer isso quando metade do meu rosto está coberto.”

Ele acrescentou ter sugerido se encontrar com Polsky ao ar livre, pois isso reduz o risco de transmissão do Covid-19, mas ela recusou.

“Eu até me ofereci para sentar do lado de fora do escritório dela, no corredor”, disse ele.