Senadora da Flórida que teve imagens íntimas vazadas quer aumentar pena para a ‘revenge porn’

Laureen Book, do Partido Democrata, apresentou projeto de lei que aumenta para cinco anos de prisão a pena mínima para quem disseminar imagens de pessoas maiores de idade com conteúdo sexual sem consentimento

0
1581
Senadora Lauren Book, do Partido Democrata (foto: NBC News)

A Comissão de Justiça Criminal do Senado da Flórida aprovou nesta terça-feira (25), por unanimidade, o projeto de lei da senadora Lauren Book, do Partido Democrata , que amplia as punições para os crimes enquadrados na chamada revenge porn law, que é quando uma pessoa vaza fotos ou vídeos íntimos de outra, sem consentimento. Em dezembro do ano passado, Lauren, 37, foi vítima de um adolescente de 18 anos que exigiu cinco mil dólares para não espalhar nudes dela pela internet.  O suspeito identificado como Jeremy Kamperveen foi preso com várias imagens da parlamentar. Mais tarde, ele confessou que o material estava sendo comercializadas online desde 2020. “Odeio que isso tenha acontecido comigo”, disse a senadora. “Mas vou aceitar, porque sei que posso fazer algo a respeito”, completou.

O projeto de lei SB 1798, agora segue para votação na Câmara. A legislação aumenta de três para cinco anos a pena de prisão para os casos de compra, venda, troca e disseminação de imagens de pessoas maiores de idade com conteúdo sexual, e também mira nas transações conhecidas como deepfakes, que são fotos alteradas digitalmente, ( montagem do rosto de uma pessoa em um corpo diferente). A lei atualmente em vigor não menciona as deepfakes.

Lauren Book diz que o roubo das suas imagens trouxe à tona a violência sexual sofrida por ela durante seis anos quando criança. “Eles estavam lendo sobre quem eu era e falando de mim como sou uma sobrevivente de estupro”, disse Lauren à Agência AP, “Se não fosse pelos meus filhos eu teria tirado a minha vida ”, falou ela. O chantageador foi condenado a três anos de prisão, e libertado após pagar multa de $ 60 mil.