Sentença de 110 anos para caminhoneiro que causou acidente no Colorado gera protestos nos EUA

Atriz Kim Kardashian se uniu ao movimento que considera a pena pesada demais. "Ele não estava bêbado ou drogado, não foi intencional", tweetou a celebridade. O cubano de 26 anos alega que os freios do veículo falharam

0
4090
Pedido de clemência foi recebido pelo governador do estado (foto: Ap)

Pelo menos 4,6 milhões de pessoas assinaram uma petição pedindo clemência para o  caminhoneiro  Rogel Aguilera-Mederos condenado a 110 anos de prisão por haver causado um acidente em uma rodovia no Colorado. Recentemente, a atriz Kim Kardashian também aderiu ao movimento que considera a pena dada pelo juiz Bruce Jones ‘severa demais’.  “Ele não estava bêbado ou drogado, não foi intencional”, tweetou a celebridade.

O acidente aconteceu em abril de 2019. O cubano de 26 anos dirigia um caminhão carregado de madeira quando perdeu o controle do veículo e bateu em vários carros, causando a morte de quatro pessoas. Ele alega que os freios falharam. Após proferir a condenação na semana passada, o próprio juiz declarou que se tivesse liberdade de ação, “esta não seria a minha sentença”. Segundo o magistrado, ele tinha que impor a punição mínima obrigatória para este tipo de crime no Colorado. 

A petição, que já chegou nas mãos do governador Jared Polis, também pede que a transportadora para a qual Mederos trabalhava seja responsabilizada. Uma campanha online envolvendo vários caminhneiros promoveu a hashtag #NoTrucksToColorado, ameaçando  boicotar o estado se o caso não for revisto. “#NoTrucksToColorado. #Colorado realmente cheira a supremacia branca no comando da justiça ”, postou um usuário do Twitter. #NoTrucksToColorado Estou aqui para isso! E nem me importo se meus pacotes atrasarem! ”, comentou outro.

O caso tem levantado outra discussão sobre as leis de condenação mínima obrigatória no estado. A Associated Press informou que as 27 condenações recebidas pelo réu – incluindo homicídio veicular e direção imprudente – foi duas vezes mais longa do que alguns condenados por homicídio doloso. Embora ele não tenha antecedentes criminais. O gabinete do governador disse que está analisando o pedido de clemência.