Sobrevivente do Holocausto de 87 anos confronta diretor do ICE em público: “A História não está do seu lado”

Protesto foi contra o rigor das ordens imigratórias do governo Trump; Bernard Marks passou cinco anos em campos de concentração nazistas

0
5858
Bernard Marks, sobrevivente do Holocausto nazista, defende imigrantes

DA REDAÇÃO, COM HUFFINGTON POST – Em momento dramático durante um debate público sobre imigração na terça-feira (28), Bernard Marks, de 87 anos, confrontou o diretor em exercício do Immigration and Customs Enforcement (ICE), Thomas Homan.

“Quando eu era pequeno, na Polônia, por nenhuma outra razão além do fato de eu ser judeu fui perseguido pelos nazistas”, disse Marks, que esteve preso nos campos de concentração nazistas de Auschwitz e Dachau. “Por nenhuma outra razão fui separado da minha família, que foi exterminada em Auschwitz. Eu sou um sobrevivente de Auschwitz e Dachau”.

Marks dirigiu-se em seguida ao sheriff do condado de Sacramento, Scott Jones, que promoveu o evento, contestando a cooperação com Homan para cumprir as ordens rigorosas de deportação de Trump, que incluem a perseguição a imigrantes nas cortes e tribunais.

“Passei cinco anos e meio em campos de concentração, por somente uma razão: porque ficamos ao lado do povo. E você, sheriff, elegemos como sheriff deste condado e não se Washington, D.C. Já é hora de você ficar ao lado do povo”, disse Marks ao sheriff Jones.

“E quando este senhor [Homan] aqui e diz que não vai perseguir as pessoas, ele deveria ler o [Sacramento] Bee de hoje. Porque no Bee de hoje, a Suprema Corte de Justiça do Estado da Califórnia protestou contra o fato do ICE levar as pessoas que estão em corte. Não me diga que isso é mentira, Mr. Jones. Não se esqueça. A História não está do seu lado”.

O diretor do ICE disse que sua agência continuará a realizar prisões dentro das cortes, mas alegou que não irá atrás de vítimas ou testemunhas.

Assista ao vídeo: