Sul da Flórida registra 3º acidente em menos de uma semana envolvendo trem da Brightline

Mais de 50 colisões foram contabilizadas desde 2017, quando a linha Miami-West Palm Beach foi lançada

0
786
Câmeras de segurança a bordo do maquinário registraram o momento da colisão (foto: Twitter)

Pela terceira vez em menos de uma semana, um acidente envolvendo um trem da Brightline é registrado no sul da Flórida. Desta vez, um motorista cruzou a linha férrea pouco antes das 6:30 a.m. desta quarta-feira (16), em Lake Worth Beach, no condado de Palm Beach. Câmeras instaladas a bordo do trem filmaram o momento exato da colisão. O motorista do carro identificado como Luis Manuel Paez, 55, foi levada às pressas para o St. Mary’s Medical Center com ferimentos graves. O Palm Beach Fire Rescue informou que o impacto do acidente partiu o carro ao meio. Na quinta-feira passada, um homem foi atropelado e morto por um trem na South Dixie Highway, em Hallandale Beach. Já nesta terça-feira (15), em Delray Beach, uma mulher e um bebê ficaram presos dentro de um carro nos trilhos, mas conseguiram sair momentos antes de o trem passar.

“O que torna esses eventos tão trágicos é que eles são evitáveis”, disse Ben Porritt, vice-presidente de assuntos corporativos da Brightline em entrevista coletiva nesta quarta-feira. Ele falou que o motorista envolvido no último acidente fez uma “escolha perigosa” de contornar as catracas rebaixadas e “colocar sua vida em risco”. “Obedeça a todos os sinais e avisos. Prestem atenção nas luzes. Esta é uma ferrovia ativa, os trens podem vir em ambas as direções e você tem que estar sempre alerta”, enfatizou.

A Brightline é a empresa ferroviária com maior índice de  acidentes fatais dos EUA. De acordo com uma apuração feita pelo jornal Miami Herald, desde 2017, quando a linha Miami-West Palm Beach foi lançada, mais de 50 pessoas perderam a vida nos trilhos. Entretanto, nenhuma das mortes foi atribuída a uma falha técnica ou erro do maquinista. As investigações mostraram que a maioria das vítimas eram suicidas, pessoas sob efeito de drogas, doentes mentais ou motoristas que não respeitaram a sinalização nos cruzamentos.