Sul da Flórida volta aos poucos à normalidade depois da expectativa pelo furacão Matthew

Depois de passarem momentos de tensão e expectativa, moradores retomam aos poucos a rotina

0
6157
Homens retiram proteção da janela
Homens retiram proteção da janela

Os últimos dias na região sul da Flórida foram de grande expectativa e tensão sobre o que poderia acontecer com a iminente vinda do furacão Matthew que, segundo as previsões, atingiria em cheio o Condado de Palm Beach e Broward com categoria 4. Para alívio dos moradores da região, Matthew foi para o norte do Estado e as previsões não se confirmaram.

Todas as preucauções foram tomadas pelas autoridades e pelos moradores para esperaram pelo pior e, no final da tarde de quinta-feira (6), os serviços de meteorologia informaram que Matthew se deslocou para o norte. No dia anterior, as prateleiras dos supermercados ficaram vazias, os postos de gasolina sem combustível e proteções na janela foram instaladas. As ruas ficaram desertas e praticamente nenhum serviço funcionou na quinta-feira (6).

A valadarense Edna Reis, por exemplo, estocou grande quande quantidade de comida e água em casa em Deerfield Beach e afirma que, apesar de ter gasto mais do que esperava e de ter  perdido um dia de trabalho, está aliviada porque só teve uma árvore em seu quintal danificada. “Todos ficamos muito apreensivos esperando pelo pior, então, eu me preparei. Que bom que o pior já passou”, disse Edna que mora nos EUA há mais de 30 anos.

A carioca Camila Mello saiu cedo na manhã de quarta-feira (7) e foi para a costa oeste da Flórida com a filha Glória. Ela mora em Deerfield Beach (FL) e não quis esperar pelo furacão passar. “Moro no térreo, tenho dois gatos e minha casa é toda cercada por vidros. Não quis arriscar. Estou voltando para casa e a vida segue sua normalidade. Sinto agora pelas pessoas que estão sofrendo o efeito de Mathew no norte do Estado”, afirmou Camila à reportagem.

Camila, a filha Glória e os gatos 'fugiram' para a costa leste do Estado
Camila, a filha Glória e os gatos ‘fugiram’ para a costa leste do Estado

Morador de Miami, o paulistano Ricardo Sthos disse que irá devolver no supermercado tudo que comprou. “Não vou conseguir consumir tudo o que comprei, mais de $200 em água e comida. Vou tentar devolver e ter meu dinheiro de volta”.

Melhor prevenir do que remediar

A mineira Lidiane Ramos moradora de Pompano Beach (FL) estocou grande quantidade de água, carvão, gás, comida e bebida e pretende manter tudo para uma pouco provável volta de Matthew ao sul da Flórida. “O furacão pode voltar a qualquer momento e já sei que tem outro se formando. Tenho duas filhas pequenas e estou prevenida para o que possa acontecer. Fiquei muito assustada esses dias”.

Lidiane estava preparada para o pior
Lidiane estava preparada para o pior

Furacão Matthew

Avisos de tempestade tropical foram suspensos na manhã desta sexta-feira para Palm Beach e toda a região sul abaixo do condado, que volta assim à normalidade.

As regiões ao nordeste do estado permancem entretanto ameaçados, pelo furacão, que segue pela costa leste com categoria 3, na direção da fronteira da Flórida com a Georgia.

A tempestade causou falta de luz em mais de 90 mil residências. Dessas, 38 mil já tinham a luz restaurada ainda na noite de sexta-feira (8).

Não foi reportado nenhum dano condado de Broward. O aeroporto de Fort Lauderdale reabre nesta sexta-feira, rodovias, pontes também. As linhas de ônibus voltarão ao funcionamento normal e os abrigos para furacões serão desativados.