Temperaturas permanecem baixas durante toda a semana no sul da Flórida

0
1435

Leste do País teve nevasca histórica que deixou pelo menos 29 mortos

Temperaturas permanecem baixas durante toda a semana no sul da Flórida

Da Redação com Sunsentinel – O domingo (24) foi o dia mais frio no sul da Flórida desde fevereiro do ano passado. De acordo com os meteorologistas, os termômetros marcaram 44ºF (6.6ºC) em Fort Lauderdale, 40 (4.4ºC) em West Palm Beach e 47 (8.3ºC) em Miami. O tempo deve um pouco esquentar na tarde desta segunda-feira (25) e na terça-feira (26), com dias limpos e sem chuva, mas ainda frios. O National Weather Service informou que o frio não é recorde para o mês de janeiro, como muita gente está pensando, já que é difícil tirar um casaco do armário no “Sunshine State”.

Chuvas e tempestades estão previstas para quarta-feira (27) e quinta-feira (28). Os ventos continuam gelados com velocidade de 23mph, especialmente, na quinta. Na sexta-feira (29) a máxima será de 66F (18ºC). O mês de janeiro mais frio da história em Fort Lauderdale foi em 1960 com temperaturas chegando aos 34 graus (1ºC).

Nevasca histórica
Pelo menos 29 pessoas morreram por causa da histórica nevasca que desde a sexta-feira (22) paralisou o leste dos Estados Unidos, onde se chegou a registrar até 91 centímetros de neve.

A imprensa local informou que milhões de pessoas da costa leste tentam voltar hoje à normalidade, com o transporte público, estradas e aeroportos seriamente afetados pela tempestade.

Os escritórios do governo e as escolas vão ficar fechados na capital americana, onde as autoridades alertaram que serão precisos vários dias para retirar a neve nas áreas residenciais.

As autoridades também alertaram a população que limitem na medida do possível seus movimentos, e inclusive advertiram que os motoristas serão multados se se aventurarem a circular pelas estradas e ruas cobertas de neve.

A maior parte das mortes pela tempestade aconteceu por causa de acidentes de trânsito de motoristas que circulavam por estradas com neve e gelo.

Outras pessoas morreram por inalar monóxido de carbono de escapamentos de automóveis que estavam cobertos pela neve.