Teste indica níveis inseguros de poluição na maioria das praias da Flórida

Das 261 praias testadas, 187 apresentaram elevados índices de coliformes fecais, capazes adoecer os banhistas. Duas dessas praias estão em Miami-Dade.

0
1001
Pequisadores irão pedir às autoridades políticas que aprovem leis para proteger as praias da contaminação (foto:flickr)
Pesquisadores irão pedir às autoridades políticas que aprovem leis para proteger as praias da contaminação (foto:flickr)

Uma pesquisa realizada em 2019 pelo Departamento de Meio Ambiente da Flórida (FED na sigla em inglês), e divulgada esta semana, analisou o nível de poluição existente nas 261 praias do estado. 187 delas não passaram no teste.

 O estudo buscou identificar em quais praias os índices de  poluentes encontrados ultrapassaram a barreira de segurança para saúde humana em pelo menos um dia durante o ano. 

Segundo a coordenadora do estudo, Jenna Stevens, os pesquisadores avaliaram a contaminação por resíduos de fezes na água, que ocorre por meio do derramamentos de esgoto e outras formas de escoamento.

South Beach (Key West), no Condado de Monroe, apresentou índices de poluição inseguros por 22 dias. Mais dias do que qualquer outra praia testada. Na região Sul da Flórida, duas praias de Miami-Dade foram reprovadas. São elas: North Shore Ocean Terrace , testada por 62 dias e indicando altos índices de coliformes fecais por 16 dias; e Crandon Park – North, também testada por 62 dias, sendo que em 14 deles os índices de poluição poderiam adoecer os banhistas.

“O que esses dados nos mostram é que há muitas coisas que podemos fazer para ajudar a limpar as nossas praias e melhorar a qualidade geral da água “, disse Jenna em comunicado publicado pelo FED.” E uma das coisas que é bastante evidente é que algumas de nossas usinas de esgoto precisam de muitos reparos “.

Com esses números em mãos, os pequisadores do FED disseram que irão pedir às autoridades políticas que aprovem leis para proteger as praias da contaminação por esgotos, inclusive interrompendo a poluição na sua fonte e protegendo as áreas naturais. 

O estudo completo pode ser acessado aqui.