Theatro Municipal do Rio reabre visitas presenciais guiadas

Cada turma deverá ter, no máximo,15 pessoas

0
497
Theatro Municipal do Rio de Janeiro reabre as portas para visitação pública (Foto: Divulgação)
Theatro Municipal do Rio de Janeiro reabre as portas para visitação pública (Foto: Divulgação)

DA REDAÇÃO – O Theatro Municipal do Rio de Janeiro (TMRJ) iniciou esta semana sua reabertura presencial ao público com visitas guiadas, que podem ser agendadas pelo telefone (21) 2332-9227 e no e-mail visitaguiada.tmrj@gmail.com.

A presidente da Fundação Teatro Municipal, Clara Paulino, esclareceu que, para atender a todos os requisitos de segurança, as visitas serão feitas em dois dias da semana para organizações não governamentais (ONGs) e escolas e em outros dois dias para o público em geral, em dois horários, sendo um pela manhã, às 12h, e outro à tarde, às 16h. Cada turma de visitantes deverá ter, no máximo, 15 pessoas. No caso de escolas, o número de integrantes por turma será limitado a 20 pessoas, incluindo professores e pessoal do equipamento que acompanhará a visita.

A visita guiada começará pela avenida Rio Branco, onde as pessoas conhecerão o Salão Assirius, passando, em seguida, pelas principais áreas do teatro, incluindo a sala de espetáculos e camarotes, que não eram contemplados no período pré-pandemia do novo coronavírus. 

“Quem for à visita guiada vai ter acesso ao circuito completo. A visita foi revista, com acréscimo de novas áreas. É uma primeira ação de retomada e quem for vai ter acesso a todo o espaço”, disse Clara.

“A gente reduziu o número de dias de visitas guiadas, bem como a quantidade de público nos horários” acrescentou. As visitas serão feitas somente às quintas e sextas-feiras, inicialmente, com a expectativa de ampliação do número gradativamente. “A gente pede sempre que o visitante chegue 15 minutos antes para retirar o ingresso, mas ele já está pré-agendado”.

Tour em 3D

Esta semana, o Theatro Municipal deu início também ao Tour Virtual 3D do equipamento, para as pessoas que ainda não se sentem confortáveis e em segurança para efetuar as visitas presenciais. O tour virtual em 3D já está disponível para os interessados nas redes oficiais do teatro no Facebook e no Instagram. 

O teatro passou a integrar o Acervo Caroline Lorraine, criado em 2018 pelo engenheiro André Nunes e pelo arquiteto Paulo Coutinho. Juntos, eles utilizaram a tecnologia 3D, muito usada nos Estados Unidos para o mercado imobiliário e, com o mesmo sistema, decidiram elaborar percursos virtuais para preservar a memória brasileira, de forma voluntária. (Com informações da Agência Brasil)