Tite, a esperança

0
1497

Como era de se esperar, Tite foi escolhido pela CBF (Confederação Brasileira de Futebol) como o novo técnico da Seleção Brasileira. Ele substitui Dunga, que caiu logo após a pífia participação da equipe canarinho na Copa América Centenário, na qual o Brasil conseguiu ser eliminado na primeira fase em um grupo cujos outros componentes eram Equador, Peru e Haiti.

Embora a derrota para o Peru e a consequente desclassificação tenha sido fruto de um clamoroso erro de arbitragem, uma vez que foi claríssimo o toque de mão na bola do atacante peruano Ruidiaz no gol que decretou a derrota dos brasileiros, não se pode debitar apenas à intepretação equivocada do árbitro e do bandeirinha o futebol decepcionante praticado por nossos jogadores.

Deve-se frisar, ainda, que o Brasil havia sido beneficiado pela arbitragem no jogo de abertura do torneio quando o goleiro Alisson sofreu o que seria um dos maiores frangos da história ao deixar a bola passar entre suas pernas. Para sua sorte, o bandeirinha anulou a jogada alegando que a bola cruzada pelo equatoriano já havia saído, algo que o replay comprovou não ter acontecido.

Resumo da ópera: o Brasil não conseguiu marcar um gol sequer contra as seleções do Equador e do Peru. E apenas goleou o fraco Haiti por 7 a 1. Ou seja, o Brasil também foi o único a sofrer um gol da Seleção do Haiti na competição, porque Peur e Equador venceram a fraca seleção caribenha por 1 a 0 e 4 a 0 respectivamente. E Jamelin tornou-se um ícone nacional por ter sido o autor do primeiro gol contra a poderosa Seleção Brasileira.

No entanto, tudo isto ficou no passado. Agora, o futuro está nas mãos de Tite e de sua comissão técnica, que será anunciada em breve. Apesar de ser um desafeto do presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, Tite decidiu aceitar o desafio de comandar a outrora mais respeitada seleção de futebol masculino do planeta.

Muita gente criticou a decisão de Adenor Bacchi, nome de batismo de Tite, mas na verdade ele fez o certo. Ora, se a CBF é lotada de pessoas com procedimentos pouco ortodoxos – e é mesmo -, o mesmo corre no Corinthians onde trabalhava e nos demais clubes brasileiros. O que precisa ser feito é mudar a estrutura do futebol brasileiro. Tite, por sua vez, realiza um sonho: comandar o Brasil em uma Copa do Mundo.

Para isso, porém, ele precisa recuperar o prestígio e o bom futebol praticados pelos brasileiros e, sobretudo, reconquistar a simpatia dos torcedores que andam de nariz torcido com o escrete canarinho. Ele conta com algumas armas para virar este jogo: seriedade no trabalho, honestidade, estudioso e sobretudo gentil no trato. Tem a seu favor uma série de bons jogadores para se formar um elenco competitivo. Craque mesmo, apenas Neymar, mas ninguém pode negar que os brasileiros atuam nas principais equipes europeias como titulares a demonstrar que não falta qualidade técnica.

O primeiro desafio de Tite já tem data e adversário marcados. Será no próximo dia 2 de setembro, em Quito, contra o Equador que ocupa o segundo lugar nas Eliminatórias para a Copa do Mundo da Rússia 2018, enquanto o Brasil figura na sexta posição. Quatro dias depois, o Brasil recebe a seleção colombiana. Ou seja, são jogos difíceis para o estreante e seus comandados.

Caso mostrem um bom futebol e consigam os resultados, o humor dos torcedores em relação à Seleção Brasileira pode começar a mudar. Mas as reformas na estrutura da CBF se fazem urgentes e inadiáveis.

Reformas no futebol brasileiro

Já passou da hora de os clubes brasileiros se unirem e formarem uma liga nacional nos moldes do que já existe, por exemplo, na English Premier League (EPL). Lá na Inglaterra disputa-se o melhor campeonato nacional do mundo e não faltam craques nas principais equipes. Além disto, um trabalho sério mas bem feito pode dar bons resultados, como ocorreu nesta temporada com o modesto Leicester Club sagrando-se campeão inglês pela primeira vez em sua história, superando clubes com orçamentos e torcidas bem maiores. Além da formação da liga, que cuidaria da gestão do campeonato – contratos de patrocínios, negociação com as emissoras de TV, premiação (de maneira justa para que todos concorrentes tenham chances) -, sou favorável à adequação do calendário brasileiro ao europeu. Ou seja, o Brasileirão começaria no final de agosto e terminaria no final de maio, seguindo a temporada europeia. Os estaduais poderiam ser disputados em dois meses, restando os outros dois meses do ano para férias dos jogadores e pré-temporada. Isato evitaria, por exemplo, o desmantelamento de uma equipe em pleno campeonato, como pode ocorrer com o São Paulo, ameaçado de perder o zagueiro Maicon e o atacante Calleri para o futebol europeu, assim como o Santos pode também jogar o final do Brasileirão sem Lucas Lima e Gabigol, alvos da cobiça de clubes estrangeiros. A CBF, deste modo, ficaria apenas com a responsabilidade de cuidar da Seleção Brasileira e de seus compromissos e, claro, teria de comprovar ser uma administração séria e transparente. Aí, o futebol brasileiro pode começar a se tornar referência em termos mundiais, algo que hoje infelizmente não ocorre.

Decisão correta

Em um ponto, a CBF e Tite fizeram a decisão correta. Efetivaram Rogério Micale como o técnico da Seleção Olímpica. Isto faz todo sentido. O profissional vem comandando a equipe em vários torneios e amistosos e, portanto, conhece as características dos jogadores. Sua missão é difícil. Os brasileiros considerarão um fracasso qualquer coisa que não seja a medalha de ouro – a única conquista que falta para o futebol brasileiro. Micale tem, ainda, a seu favor uma boa safra de jogadores jovens, entre eles, Gabigol e Zeca (Santos), Gabriel Jesus (Palmeiras), Jorge (Flamengo), Andreas Pereira (Manchester United), Danilo, Boschillia, Douglas Santos (Atlético-MG), Lucão, Ederson (Benfica), Gerson (Fluminense) e outros. Micale vai poder contar ainda com alguns reforços como Neymar, Douglas Costa e Miranda. A lista dos convocados será divulgada no dia 29 de junho.

Brasileirão 2016 continua disputado

Após oito rodadas – completadas na quinta-feira à noite (16) -, o Brasileirão 2016 continua bastante disputado. A diferença entre os líderes Palmeiras e Internacional para o Fluminense, 10º colocado, é de apenas seis pontos. Ou seja, a vitória de um time e a consequente derrota de outro pode alterar bastante a posição na tabela. É preciso frisar, ainda, que escrevemos este artigo antes da realização de duas importantes partidas: Fluminense x Corinthians e Internacional x Atlético Mineiro. O que tem causado decepção é a sucessão de erros cometidos pela arbitragem, prejudicando o espetáculo e muitas veses interferindo nos resultados.

Elencos competitivos

A partir de agora, as equipes terão de mostrar que possuem elencos competitivos porque serão realizados jogos no meio de semana e nos finais de semana, portanto, os treinadores terão pouco tempo para preparar suas equipes e encontrar substitutos sempre que os titulares e lesionarem ou ficarem de fora dos jogos por causa de cartões amarelos e vermelhos.

Resultados da 8ª rodada I

Aqui estão os resultados da oitava rodada disputada na quarta-feira (15): Às 19h30, jogaram São Paulo e Vitória no Estádio do Morumbi e o Tricolor paulista venceu com dois gols de estrangeiros – o argentino Calleri e o uruguaio Lugano. No mesmo horário, uma chuva de gols na Arena Condá, em Chapecó, onde o time da casa empatou em 3 a 3 com o Grêmio, com dois gols de Thiego e um de Bruno Rangel (novo artilheiro do campeonato) para a Chapecoense e de Geromel, Jailson e Giuliano para os gaúchos. Também em Campinas, muitos gols. A Ponte Preta derrotou o Atlético Paranaense por 3 a 2, com gols de Fabio Ferreira, Reinaldo e Jefferson para a Macaca e de Paulo André e Walter para o Furacão.

Resultados da 8ª rodada II

Nas partidas iniciadas às 21 horas, os times da casa prevaleceram. O Botafogo do Rio de Janeiro derrotou o América-MG por 3 a 1, com três gols de Sassá e um de Sávio para o Coelho. Com este resultado, o Fogão saiu da lanterna e deixou o adversário em seu lugar. O Santa Cruz derrotou o Figueirense por 1 a 0 com gol de Lelê no Recife enquanto o Santos bateu o Sport na Vila Belmiro por 2 a 0 com gols de Gabigol (retornando da Seleção) e Vitor Bueno.

Resultados da 8ª rodada III

Por fim, os jogos iniciados às 21h45. O Flamengo surpreendeu o Cruzeiro em pleno Mineirão vencendo a Raposa por 1 a 0 com gol do zagueiro Rever, estreante da noite. Em Curitiba, o Palmeiras quase conseguiu vencer o Coritiba. O Alviverde paulista ganhava por 2 a 1 até os 43 minutos do segundo tempo, co mgosl de Roger Guedes e Cristaldo e de João Paulo para a equipe do Paran’a. Porém, alguns torcedores palmeirenses organizados soltaram sinalizadores no estádio e o árbitro Angelo Daronco paralisou a partida. No reínício, ele acrescentou mais seis minutos, tempo suficiente para o Coxa Branca empatar á partida com um gol de Leandro, após receber um passe de Evandro, que estava em posição de impedimento não marcado pelo bandeirinha. Pior ainda, o autor do gol de empate do Coritiba pertence ao Palmeiras e está emprestado ao Coxa Branca. Um empate para se lamentar, apesar da liderança da competição.

Campeão da NBA sai esta semana

Enquanto o Pittsburgh Penguins celebram o título da Stanley Cup após a vitória de 4 a 1 sobre o San Jose Sharks na final, as atenções se voltam para a NBA. Se o Cleveland Cavaliers conseguir derrotar o Golden State Warriors na Quicken Loans Arena nesta quinta-feira (16), conseguirá levar a decisão para a Califórnia, quando a Oracle Arena deverá estar lotada torcendo pelo bicampeonato do time da casa. Do outro lado, porém, estará LeBron James e sua truma para impedir a festa californiana e conquistar pela primeira vez o título da NBA. Para isto, porém, o time de Ohio precisa que LeBron continue jogando em alto nível, assim como Kyrie Irving, e os demais têm de melhorar seu desempenho, sobretudo Kevin Love, considerado um dos craques do time.