Trump ameaça reagir com ‘fogo e fúria’ contra a Coreia do Norte

“É melhor que a Coreia do Norte não volte a ameaçar os Estados Unidos. Se o fizer, encontrará fogo e fúria como o mundo nunca viu”, disse o presidente em entrevista coletiva nesta terça-feira (8)

0
2220
Trump e o líder coreano Kim Jong Un vão se encontrar no dia 12 de junho
Trump e o líder coreano Kim Jong Un vão se encontrar no dia 12 de junho

O presidente Donald Trump disse nesta terça-feira (8) que se a Coreia do Norte continuar a escalada de ameaça nuclear, o governo americano responderá com “fogo e fúria nunca vistos”. “É melhor que a Coreia do Norte não volte a ameaçar os Estados Unidos. Se o fizer, encontrará fogo e fúria como o mundo nunca viu”, disse Trump, sobre a ameaça dos norte-coreanos, em entrevista coletiva. As informações são da Agência Reuters.

A tensão entre os dois países está alta após o lançamento do segundo míssil balístico intercontinental da cidade de Pyongyang. Além disso, o serviço de inteligência dos Estados Unidos concluiu que os norte-coreanos conseguiram desenvolver uma ogiva nuclear em miniatura para ser transportada dentro de um míssil, segundo o jornal “The Washington Post”.

Na semana passada, o Conselho de Segurança das Organização das Nações Unidas aprovou sanções contra a Coreia do Norte com a intenção de afetar economicamente o fluxo de exportação do país em até $1 bilhão. O setor é crucial para entrada de receitas na Coreia do Norte.

Em resposta às punições aprovadas e endossadas até mesmo por aliados da Coreia do Norte, como a China, o governo norte-coreano prometeu retaliar e ameaçou fazer Washington “pagar o preço de seu crime” pela medida adotada. Pyongyang considerou as sanções “uma violação violenta de nossa soberania”.

A Coreia do Norte disse que não negociará sobre suas armas nucleares enquanto o governo dos Estados Unidos prosseguir com suas ameaças.

“Não vamos colocar nosso (programa) de dissuasão nuclear na mesa de negociações enquanto perdurarem as ameaças dos Estados Unidos”, afirma o comunicado. “Nunca daremos um passo atrás no fortalecimento de nosso poder nuclear”, disse o governo de Kim Jong-un em nota oficial.

Desde 2006, a Coreia do Norte já realizou cinco testes nucleares, sendo o mais recente deles em 8 de setembro de 2016.