Trump assina ordem executiva para construção de muro na fronteira com o México

Presidente bloqueou, também, fundos federais para as “cidades-santuário” que protegem imigrantes indocumentados

0
14589
Trump assina ordem executiva para construção do muro
Trump assina ordem executiva para construção do muro

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, assinou na quarta-feira (25), uma ordem executiva para destinar fundos federais para a construção de um muro na fronteira com o México, informam as agências Reuters e AP e a rede CNN. A construção do muro foi uma das principais promessas de campanha do republicano.

Trump também assinou uma ordem executiva para bloquear fundos federais para as chamadas “cidades-santuário”, que protegem imigrantes sem documentos da deportação.

Os fundos federais serão abolidos para cidades que se recusem a fornecer informações às autoridades federais sobre o status de imigração de pessoas detidas nessas localidades, entre as quais estão Chicago, Nova York e Los Angeles.

Os detalhes dos textos ainda não foram divulgados pela Casa Branca.

Em uma entrevista concedida à ABC News divulgada antes da assinatura da ordem nesta quarta, Trump disse que a construção do muro na fronteira com o México começará “assim que possível”. Questionado sobre se seria uma questão de “meses”, o presidente disse: “eu diria em meses”. Segundo o presidente, o planejamento da construção começa imediatamente.

“Começando hoje, os Estados Unidos trazem de volta o controle de suas fronteiras”, disse Trump para os funcionários do DHS.

Mas enquanto Trump disse que a construção do muro será imediata, a ordem executiva não cobre todos os custos da obra. Ele prometeu, repetidamente, que o custo ficará a cargo do México. Entretanto, o presidente do México, Enrique Peña Neto, foi enfático em afirmar que não pagará pelo muro.

Mais agentes

Entre as medidas anunciadas pelo presidente, está a contratação adicional de até 10 mil agentes de imigração. As ordens serão submetidas ao Congresso para aprovação dos recursos para as ordens executivas.

Trump prometeu, também tolerância zero contra imigrantes ilegais que cometerem crimes. Esses crimes porém, podem ser de danos menores, considerados menos graves. Isso quer dizer que qualquer imigrante indocumentado condenado ou simplesmente acusado de um crime que não tenha sido julgado pode ser deportado sob a nova política do governo Trump.

No governo Obama, somente imigrantes indocumentados condenados por crimes considerados graves ou múltiplos delitos eram deportados.

Estão ameaçados, também, imigrantes que abusam de benefícios públicos ou que sejam considerados “um risco para a segurança nacional”, de acordo com o julgamento do oficial de imigração.

Veja, em resumo, o que foi assinado:

– Construção imediata de muro na fronteira dos EUA com o México usando recursos federais;

– Contratação imediata de dez mil oficiais de imigração;

– Expansão e reforma de centros de detenção nas proximidades da fronteira;

– Aumento do número de deportações de imigrantes indocumentados;

– Corte de recursos federais para “cidades santuário”;

– Acabar com a prática “prende e solta”.