Trump enfim admite derrota

Presidente divulgou vídeo pelo Twitter, depois que sua conta foi restaurada, onde reconhece que “um novo governo tomará posse em 20 de janeiro”

0
915
Em vídeo de dois minutos, Trump condenou os ataques ao Capitólio e garantiu uma transição ordeira para o próximo governo (Reprodução/ Twitter)

Mais de dois meses depois das eleições presidenciais e um dia depois que o Congresso certificou a virória de Joe Biden, o presidente Trump por fim admitiu na noite de quinta-feira (7) a derrota na tentativa de eleger-se para um segundo mandato.

Em um vídeo postado no Twitter (veja abaixo) depois que a sua conta foi restaurada (estava bloqueada desde o dia anterior por conta de informações falsas postadas), Trump disse que seu foco agora é garantir “uma transição de poder suave, ordeira e tranquila”. Não citou o nome do vencedor, o presidente-eleito Joe Biden, e nem deu sinais de que irá cumprimentar o oponente pela vitória.

O discurso do vídeo é muito diferente das declarações do presidente no dia anterior, quando uma multidão de seguidores invadiu o Capitólio, em Washington, onde o Congresso estava em sessão para certificar os votos dos estados para o presidente-eleito Democrata. Na quarta-feira, antes da sessão, o presidente fez um comício onde incitou os manifestantes para marcharem ao Capitólio.

Em vez de incitamentos, o presidente condenou o “hediondo ataque” ao Capitólio, e afirmou que acionou a Guarda Nacional para a defesa do prédio, embora fontes ligadas à vice-presidência tenham dito que a proteção federal só apareceu depois da intervenção do vice-presidente Mike Pence, que presidia a sessão no Congresso.

“Os manifestantes que se infiltraram no Capitólio violaram o assento da democracia americana”, continuou Trump. “Aqueles que cometem atos de violência e destruição não representam o nosso país. E aqueles que violaram a lei terão de pagar.”