Estados Unidos Geral

Trump enfim admite derrota

Presidente divulgou vídeo pelo Twitter, depois que sua conta foi restaurada, onde reconhece que “um novo governo tomará posse em 20 de janeiro”

Em vídeo de dois minutos, Trump condenou os ataques ao Capitólio e garantiu uma transição ordeira para o próximo governo (Reprodução/ Twitter)

Mais de dois meses depois das eleições presidenciais e um dia depois que o Congresso certificou a virória de Joe Biden, o presidente Trump por fim admitiu na noite de quinta-feira (7) a derrota na tentativa de eleger-se para um segundo mandato.

Em um vídeo postado no Twitter (veja abaixo) depois que a sua conta foi restaurada (estava bloqueada desde o dia anterior por conta de informações falsas postadas), Trump disse que seu foco agora é garantir “uma transição de poder suave, ordeira e tranquila”. Não citou o nome do vencedor, o presidente-eleito Joe Biden, e nem deu sinais de que irá cumprimentar o oponente pela vitória.

O discurso do vídeo é muito diferente das declarações do presidente no dia anterior, quando uma multidão de seguidores invadiu o Capitólio, em Washington, onde o Congresso estava em sessão para certificar os votos dos estados para o presidente-eleito Democrata. Na quarta-feira, antes da sessão, o presidente fez um comício onde incitou os manifestantes para marcharem ao Capitólio.

Em vez de incitamentos, o presidente condenou o “hediondo ataque” ao Capitólio, e afirmou que acionou a Guarda Nacional para a defesa do prédio, embora fontes ligadas à vice-presidência tenham dito que a proteção federal só apareceu depois da intervenção do vice-presidente Mike Pence, que presidia a sessão no Congresso.

“Os manifestantes que se infiltraram no Capitólio violaram o assento da democracia americana”, continuou Trump. “Aqueles que cometem atos de violência e destruição não representam o nosso país. E aqueles que violaram a lei terão de pagar.”

Baixe nosso aplicativo