Universidades preparam-se para defender alunos imigrantes das ordens executivas de Trump

Várias instituições de ensino superior já se declararam 'santuários' para os alunos em situação irregular no país, e disseram que não vão cooperar com a repressão federal

0
6432
Centenas de instituições de ensino em todo país já se opuseram à política imigratória anunciada pelas ordens executivas de Trump

Universidades e faculdades de todo país estão se preparando para defender seus alunos de possíveis batidas imigratórias ordenadas pelo governo Trump, embora ainda não esteja claro como elas poderão protegê-los.

Diretores de várias instituições de ensino deixaram claro que não vão cooperar com os agentes da imigração na perseguição. New York University e University of Pennsylvania, duas instituições que denominam-se ‘santuários’, já disseram que vão exigir ordens judiciais para os agentes entrarem em seus campi. A faculdade de Direito da University of Miami está oferecendo consultas legais gratuitas para seus alunos, e a Arizona State University oferece aconselhamento gratuito para os alunos apreensivos com a situação.

A condição de ‘santuário’ em algumas universidades espelha o que já acontece em várias cidades e igrejas de todo país, numa resposta direta à promessa de endurecer as leis imigratórias feita durante a campanha de Trump. Na quarta-feira, ele começou a cumprir essa promessa ao assinar uma ordem executiva anunciando aumento nas deportações, contratação de mais agentes para o Immigration and Customs Enforcement (ICE – polícia imigratória) e punições para as cidades que protegem imigrantes irregulares.

Roberto Benavides é peruano e estuda engenharia mecânica no Miami Dade College. Em 2013 recebeu o benefício conhecido como DACA, concedido pelo governo Obama, que protege da deportação os imigrantes que foram trazidos ainda crianças para os Estados Unidos, e está preocupado com a retórica anti-imigrante de Trump.

“Não sabemos o que vai acontecer amanhã, e nem nos próximos quatro anos”, disse ele ao jornal USA Today. Os diretores de todas as universidades do Sul da Flórida estão solidários conosco, mas temos medo de que o presidente Trump use as informações que possui a nosso respeito para nos prender e deportar.”

Há razão para a preocupação, mas Jessica Vaughan, diretora de estudos políticos do Center for Immigration Studies, duvida que o governo Trump vá invadir campi de universitários e faculdades atrás de alunos beneficiados pelo DACA.

“O ICE não vai invadir as bibliotecas arrastando pessoas ou correrá atrás das pessoas pelos corredores”, ela disse. “Por isso, acho que o movimento ‘santuário’ tem um pouco de histeria.”

Mas Vaughan, que já trabalhou para a equipe de Trump como conselheira em assuntos imigratórios, disse que pode haver casos individuais onde o ICE será obrigado a prender pessoas no campus. Segundo ela, muitos imigrantes indocumentados beneficiados pelo DACA têm antecedentes criminais, e que outros cometeram crimes depois de beneficiados.

As ordens executivas assinadas na quarta-feira (25) por Trump deixam claro que todo imigrante irregular em solo é passível de deportação. As ordens dizem que nenhum imigrante irregular, ou “classes ou categorias” deles, estará protegido.