USCIS suspende o afastamento de 13,4 mil agentes de imigração

Os funcionários seriam colocados em licença não remunerada e por tempo indeterminado a partir do dia 3 agosto

0
1165
O U.S. Citizenship and Immigration Services (USCIS) é o órgão que processa os pedidos de regularização de status nos EUA (Foto: wikimedia)
O U.S. Citizenship and Immigration Services (USCIS) é o órgão que processa os pedidos de regularização de status nos EUA (Foto: wikimedia)

O US. Citizenship and Immigration Services (USCIS) irá adiar a suspensão  dos 13,4 mil agentes de imigração programada para a próxima semana, como resultado da crise financeira provocada pela pandemia de Covid-19.

Os funcionários já haviam sido notificados por e-mail do afastamento que teria início a partir do dia 3 agosto. Inicialmente, a agência informou que as suspensões iriam durar entre 30 a 90 dias, mas depois reconheceu que poderia ser por tempo indeterminado.

O USCIS  depende das taxas pagas pelos imigrantes com petições e processos de legalização para manter a organização funcionando. Durante a pandemia, agências em todos o País fecharam as portas ao público e projetaram uma queda de 80% nas receitas até o final do ano fiscal, em 30 de setembro. 

Na última sexta-feira, 24 de julho, o senador Patrick Leahy, do partido Democrata de Vermont, e que também é Vice-Presidente da Comissão de Apropriação do Senado, disse que entrou em contato com o secretário interino do Department of Homeland and Security, Chad Wolf, pedindo que ele revisasse as receitas da agência. Segundo o Senador, uma análise mais detalhada das contas do órgão mostra que há disponilidade de fundos, e não escassez como havia sido indicado.

“Uma auditoria nas finanças do USCIS indica que a agência encerrará o ano fiscal com um excedente, não déficit originalmente projetado de  $ 571 milhões” disse.  Em nota publicada no website do Senado, Leahy informou que obteve a palavra do  vice-diretor de políticas do USCIS, Joseph Edlow, de que as demissões seriam adiadas.  

O parlamentar disse ainda estar preocupado com uma possível pressão do governo Trump para que as demissões ocorram.

“Com relação ao seu déficit projetado para o ano fiscal 2021, estamos comprometidos em resolver esse problema no próximo suplemento ao coronavírus, para que o USCIS possa continuar cumprindo suas missões sem licenciar os funcionários,” disseram os senador Leahy e Jon Tester, de Massachusetts, em carta assinada conjuntamente e enviada ao Department of Homelando and Security em 21 de julho.

Mês passado, o USCIS pediu um empréstimo de $ 1,2 bilhão ao governo para recompor seu atual déficit de receita, sugerindo um aumento de até 55% no custo dos processos imigratórios para “pagar de volta” o Tesouro dos EUA.

Recentemente, um  grupo de senadores incluiu a previsão de repasse do valor pedido pelo USCIS em sua mais recente proposta de auxílio ao coronavírus.