Vacina contra a covid passa a ser exigida em novos processos imigratórios a partir do dia 1 de outubro

A decisão, que já havia sido anunciada pelo Centers for Disease Control and Prevention (CDC), foi publicada pelo U.S. Citizenship and Immigration Services (USCIS) no último dia 14.

0
1297
Vacina da Pfizer/BioNtech é mais eficaz contra variante delta, mas eficácia desaparece mais rapidamente do que a da AstraZeneca, segundo estudo (Foto: The World Economic Forum)
Vacina contra a covid será exigida pelo USCIS (Foto: The World Economic Forum)

O governo dos Estados Unidos vai exigir que imigrantes que derem entrada em processos imigratórios a partir do dia 1 de outubro estejam vacinados contra a covid-19. As vacinas passam a integrar os exames médicos de rotina já exigidos de quem busca se legalizar nos Estados Unidos.

A decisão, que já havia sido anunciada pelo Centers for Disease Control and Prevention (CDC), foi publicada pelo U.S. Citizenship and Immigration Services (USCIS) no último dia 14.

O governo já exige dos imigrantes comprovantes de vacinação contra sarampo, poliomielite, gripe, hepatite, tétano, entre outras.

Qualquer contraindicação para tomar a vacina contra a covid-19 deverá ser documentada pelo médico responsável e será avaliada pela agência imigratória, que poderá aceitar ou não o argumento.

Para saber mais acesse o link.