Veneza sofre com a maior maré dos últimos 50 anos

Cidade italiana cancelou aulas e aconselhou moradores e turistas a se protegerem

0
930
Veneza afundou cerca de 23 cm no último século (Foto: Shaun Dunmall/Flickr)
Veneza afundou cerca de 23 cm no último século (Foto: Shaun Dunmall/Flickr)

Muita gente diz que é bom visitar Veneza logo, antes que a cidade suma do mapa. É verdade que a cidade italiana tem sofrido com as constantes inundações e, esta semana, as condições foram preocupantes: o nível da água atingiu 1,87 metro, o que acabou inundando pontos turísticos, como a Praça de São Marcos. Esta foi a maior maré dos últimos 52 anos.

“A situação é dramática. Pedimos ajuda ao governo. Os custos vão ser elevados. Este é o resultado das mudanças climáticas”, disse o presidente da Câmara de Veneza, Luigi Brugnaro, no Twitter. As autoridades cancelaram as aulas e aconselharam moradores e turistas a não saírem de casa ou do hotel.

Para se ter uma noção do problema, a Basílica de São Marcos ficou inundada – e esta foi apenas a sexta vez que isso aconteceu em mais de 1.200 anos. A má notícia é que quatro dessas inundações aconteceram nos últimos 20 anos.

Como Veneza afundou cerca de 23 cm no último século, o governo local traçou um projeto para proteger a cidade das marés. O plano está sendo desenvolvido desde 2003 e, neste período, vários escândalos prejudicaram o andamento das obras. A ideia é criar comportas flutuantes para proteger Veneza (ou ‘La Sereníssima’) nas marés altas.