Venezuelana é assassinada dentro da casa em que fazia faxina em Doral

Marido confessou o crime; corpo foi encontrado no quintal pelos donos do imóvel

0
4749
Zoranllilis Cadena Cambar (foto: GoFundMe)

Zoranllilis Cadena Cambar, de 41 anos, foi assassinada nesta segunda-feira (27), dentro da casa em que trabalhava como housecleaner em Doral, nas redondezas de Miami. O autor confesso do crime é o marido Luis Manuel Romero-Moran, 46. De acordo com o relatório de prisão emitido pelo Miami-Dade Police Department, logo após cometer o homicídio, Moran foi até a delegacia em Doral Isles e disse: “Eu matei minha esposa e estou aqui para me entregar”.  Ele contou aos agentes que planejou o assassinato na noite anterior, após uma discussão entre os dois. Segundo os investigadores, Cambar passeava com um cachorro na manhã seguinte quando o agressor a seguiu e forçou sua entrada na casa. Em seguida, ele enforcou a mulher com uma tira de plástico ajustável conhecida como zip tie. O corpo de Cambar foi encontrado no quintal pelos donos do imóvel por volta das 9 am. A polícia não informou se eles estavam em casa quando o crime foi praticado.

O suspeito está preso no Turner Guilford Knight Correctional Center sem direito a fiança. Se for condenado, ele pode pegar prisão perpétua, de acordo com as leis americanas. O canal Local10News reportou que, em sua primeira audiência na Corte de Doral nesta terça-feira (28), Moran perguntou à juíza Victoria Sigler se poderia ser colocado em prisão domiciliar para cuidar dois dois filhos menores do casal. “Não, você é acusado de homicídio em primeiro grau, não há essa possibilidade ”, respondeu a magistrada. A vítima era imigrante da Venezuela e, segundo uma página criada no GoFundMe para arrecadar fundos para o funeral, ela mudou para os EUA “em busca de melhores condições de vida”. Para fazer uma doação clique aqui.