Visto para os Estados Unidos ficará mais difícil no governo Trump

Departamento de Estado emite memorando às embaixadas e consulados americanos pelo mundo recomendando extremo rigor na triagem de requerentes para vistos de turismo e negócios

0
14664

O governo Trump quer fazer com que fique mais difícil conseguir um visto de entrada para os Estados Unidos. Segundo uma reportagem do jornal The New York Times, o secretário de Estado, Rex Tillerson, enviou um memorando às embaixadas e consulados americanos recomendando mais rigor na concessão de vistos de turismo e negócios para a entrada no país. É a primeira medida do governo no sentido de cumprir com a promessa feita na campanha de realizar uma “rigorosa triagem” nos estrangeiros que quiserem visitar os Estados Unidos.

As novas regras não se aplicam aos cidadãos de 38 países que fazem parte da lista dos que não precisam de visto para viajar para cá. O Brasil não faz parte da lista, assim como países do Oriente Médio e África. No ano passado, os Estados Unidos emitiram mais de 100 milhões de vistos para visitantes estrangeiros.

O memorando recomenda mais rigor na verificação dos documentos apresentados para o visto e perguntas mais detalhadas sobre os antecedentes do requerente. Também torna obrigatória a verificação dos perfis de mídias sociais dos requerentes que tiverem passagem por territórios controlados pelo Estado Islâmico.

O memorando, ao qual a agência de notícias Reuters também teve acesso, deixa claro que o governo Trump vai dedicar mais esforços para identificar ameaças potenciais entre os requerentes de visto.

“Os agentes consulares não podem hesitar ao recusar qualquer caso que traga preocupações quanto à segurança”, escreveu o secretário no memorando enviado às embaixadas e consulados americanos pelo mundo. “Todas as decisões sobre vistos são decisões que dizem respeito à segurança nacional.”

Um porta-voz do Departamento de Estado, Mark Toner, disse que as medidas tomadas são para “identificar mais efetivamente os indivíduos que possam representar uma ameaça aos Estados Unidos.”

O documento de sete páginas obtido pelo New York Times deixa claro que o processo de obtenção do visto de entrada vai ficar mais difícil e demorado em todos os postos diplomáticos americanos no mundo. O documento lista algumas das medidas que devem ser tomadas durante uma entrevista com indivíduos de maior risco, incluindo o histórico de viagens do requerente, histórico de endereços e atividades profissionais nos últimos15 anos, e todos os números de telefone, emails e perfis de mídias sociais usados pelo requerente nos últimos cinco anos.