Vitória de Joe Biden pode mudar o rumo da política imigratória nos EUA

Conheça algumas propostas do democrata que disputa o cargo da presidência contra Donald Trump

0
3535
Biden registrou 155 mil votos a mais que Trump no estado (foto: flickr)

DA REDAÇÃO – Faltam oito semanas para as eleições presidenciais nos EUA. Na Flórida, Joe Biden e Donald Trump aparecem tecnicamente empatados na preferência de voto do eleitor. Considerando que este é um dos estados com uma das maiores populações de imigrantes do país, os planos da próxima administração para essa comunidade pode mudar o destino de milhões de pessoas, incluindo brasileiros. 

Diante das medidas aplicadas por Trump para desmantelar os direitos dos imigrantes como o fim do DACA, a redução da concessão de asilo e a proibição da entrada de profissionais estrangeiros, uma dúvida que fica é: será que a vitória de Joe Biden tem força para mudar o futuro das políticas imigratórias no país?

Vice do ex-presidente Barack Obama (2009-2017), o Democrata tem criado expectativas nesse sentido. Para ajudar a esclarecer sobre o plano de Biden para a imigração, o AcheiUSA selecionou algumas medidas contidas na agenda política do candidato.

DACA: Recentemente, o governo Trump anunciou que irá rejeitar todas as novas aplicações do DACA, e diminuiu o prazo de renovação dos já inscritos no programa. O plano democrata se compromete a restabelecer o programa criado por Obama, e garantir que os jovens conhecidos como “sonhadores” possam receber auxílio federal para estudar.

Separação nas fronteiras: Promover a reunificação das famílias separadas na fronteira é uma das primeiras medidas que Biden se compromete em relação à política de imigração. O plano de governo do candidato classifica a medida da administração Trump de “cruel”e “sem sentido”.

Asilo: Acabar com os limites dos pedidos de asilo e retirar restrições a viagens para vários países de maioria muçulmana.

Indocumentados: Biden afirmou que trabalhará com o Congresso para ajudar 11 milhões de imigrantes indocumentados no país de conseguirem cidadania, desde que se registrem com as autoridades, estejam com seus impostos atualizados e sejam aprovados em verificações de antecedentes criminais. Ele também permitirá que algumas cidades solicitem vistos adicionais para apoiar o desenvolvimento da economia.

TPS: O democrata propôs revisar os programas de Temporary Protected Status (TPS), que concedem status legal de imigração por períodos limitados àqueles que fugiram de conflitos armados ou desastres naturais em seus países de origem. Geralmente, essas proteções permitem extensões. Para Biden, aqueles que estiveram no país por um longo período de tempo terão um caminho garantido para a cidadania.

Carga pública: Joe Biden também pretende acabar com a lei da carga pública criada por Trump para impedir que indocumentados de baixa renda obtenha a legalização de status nos EUA.

Responsabilizar o ICE e o CBP por tratamento desumano: Biden aumentará os recursos para treinamento e exigirá transparência e supervisão independente sobre as atividades do ICE e do CBP.

Militares estrangeiros: Oferecer proteção especial contra deportação para famílias de militares estrangeiros.

Trabalhadores agrícolas: fornecer um caminho para a legalização de trabalhadores agrícolas que dedicaram anos de suas vidas em fazendas de cultivo dos EUA.

Vistos de trabalho: Aumentar o número de vistos oferecidos para a imigração permanente de trabalho, de acordo com as condições macroeconômicas.

Para conferir o plano completo para a imigração de Joe Biden clique aqui