You’ll never walk alone

0
747
Liverpool pode celebrar o almejado título de campeão da English Premier League
Liverpool pode celebrar o almejado título de campeão da English Premier League

Este slogan do Liverpool ecoa por todos estádios ingleses e soa ainda mais forte no Anfield Stadium, campo do Reds. Após 30 anos de espera, os torcedores do Liverpool vão poder gritar É campeão! como legítimo detentor do título da English Premier League (EPL). O maior ganhador de títulos do futebol inglês viveu um período de seca que durou 30 anos–desde 1990, ano em que a EPL foi criada, o tradicional clube inglês não conseguiu o almejado título de campeão da English Premier League.

É bem provável que quando você estiver lendo esta notícia os fãs do Liverpool estejam invadindo os bares e os pubs ingleses para celebrar o título mais do que merecido. A única alternativa para o título não ter sido sacramentado na quinta-feira (25) seria uma vitória do Manchester City sobre o Chelsea em pleno Stamford Bridge, campo do clube londrino.

Entretanto, todos sabem que a conquista do título é uma questão de tempo, sobretudo depois da categórica vitória do Liverpool sobre o Crystal Palace por 4 a 0, com gols de Fabinho, Salah, Mané e Alexander-Arnold. na quarta-feira (24). Mais uma vez, Liverpool e Manchester City são protagonistas na luta pelo título. No ano passado, o time dirigido por Jurgen Klopp somou 97 pontos, mas teve de se contentar com o vice-campeonato porque a equipe comandada por Pep Guardiola obteve 98 pontos–uma marca incrível em um campeonato tão disputado como o inglês.

Antes de entrar em campo, a diferença entre Liverpool e Manchester City era de 23 pontos–com apenas 24 pontos em disputa. Ou seja, o time de Manchester precisa ter um aproveitamento de 100% e torcer para o Liverpool ter um péssimo desempenho nas sete partidas que lhe restam. Até mesmo Guardiola sabe que não há como o Liverpool perder este título. Ironicamente, na próxima rodada, os dois principais rivais vão se enfrentar no Etihad Stadium, sede do Manchester City no dia 2 de julho. Grande chance deste ser o jogo de entrega das faixas, reunindo os prováveis campeão e vice da English Premier League.

Audiência internacional da LaLiga aumenta quase 50% após reinício da competição

Em campo, a briga pelo título de campeão espanhol está acirrada entre Real Madrid–vale destacar as boas atuações de Vinicius Jr. na retomada da competição–e Barcelona, que acabou de negociar o meia brasileiro Arthur com a Juventtus de Turim.

Os dois rivais dividem a ponta da La Liga com 68 pontos conquistados em 31 rodadas–13 pontos a mais do que o Atlético de Madrid, o terceiro colocado. A equipe da capital figura como líder porque leva vantagem no confronto direto. Portanto, ao Barcelona resta manter uma boa sequência e torcer para algum tropeço do rival.

Na última rodada, a equipe blaugrana bateu o Athletic Bilbao no Camp Nou na terça-feira (23) por 1 a 0, gol de Rakitic. Entretanto, los blancos recuperaram a liderança ao derrotar o Mallorca por 2 a 0, com gols de Vinicius Jr. e Sergio Ramos. Certamente esta disputa tem aumentado o interesse dos fãs de futebol em todo planeta, conforme divulgaram os dirigentes da La Liga.

A LaLiga Santander aumentou seus números de exibição internacional em mais de 48% na primeira rodada (a de número 28 da competição) após o reinício da liga em 11 de junho, em comparação com a média das 27 anteriores à suspensão forçada do campeonato espanhol devido a pandemia do COVID-19 .

De acordo com a consultoria internacional Nielsen Sports, e com base nos números oficiais preliminares e nas estimativas da empresa, a audiência internacional durante jogos ao vivo na rodada 28 registrou um crescimento exponencial.

Em algumas regiões do mundo, foram alcançados aumentos extremamente acentuados nos números de visualizações no primeiro dia após o reinício. Na África, por exemplo, houve um aumento de mais de 73% e, em países como a África do Sul, o aumento foi de mais de 210%.

Já nos países asiáticos como a Índia, onde a LaLiga é transmitida no Facebook, um aumento de mais de 72% foi detectado. Na Europa, o aumento foi superior a 56%, com países como a Bélgica (um aumento de mais de 130%) e a Dinamarca (um aumento de mais de 46%), em particular.

“Na LaLiga, sentimos o privilégio de poder entrar em campo novamente, e estamos muito felizes por ter a oportunidade de oferecer entretenimento esportivo ao vivo em um momento em que há poucos eventos como esse em todo o mundo. Esperamos que outras competições, em outras regiões, também começarão em breve, porque é importante para os fãs e a indústria”, disse o presidente da LaLiga, Javier Tebas. “Somos gratos a todos os torcedores que seguiram a LaLiga agora no reinício, porque todos trabalhamos duro para oferecer entretenimento a eles novamente”.

Oscar Mayo, diretor de negócios, marketing e desenvolvimento internacional da LaLiga, acrescentou: “Estamos muito satisfeitos com o crescimento exponencial dos números para o público internacional da LaLiga. Sabíamos que os fãs de todo o mundo estavam ansiosos por apreciar a emoção e o entretenimento que oferecemos. Atingir um aumento de quase 50% em nossa audiência internacional é um reflexo do trabalho árduo de nossas emissoras internacionais, clubes e competição em si nos últimos meses” .

Crescimento na Espanha

Além do crescimento exponencial no público internacional da LaLiga, ela também experimentou um aumento nos números de exibição em seu país de origem, a Espanha. Os números oficiais mostram um aumento de mais de 12% nos espectadores espanhóis durante a primeira rodada desta volta, em comparação com os anteriores à suspensão da liga.

Sobre a LaLiga

Fundada em 1984, a LaLiga é uma associação esportiva que compreende as 42 equipes que compõem a primeira e segunda divisão do futebol profissional em Espanha. LaLiga, com sede em Madrid, é responsável pela LaLiga Santander, LaLiga SmartBank e pela produção televisiva, que na temporada 2018/2019 chegou a mais de 2700 milhões de pessoas em todo o mundo. A associação também dispõe de uma fundação ativa e é a primeira liga de futebol profissional do mundo em possuir uma liga para jogadores com deficiência intelectual: LaLiga Genuine Santander.

Flamengo pressiona e Bolsonaro assina MP tirando direitos exclusivos da Globo

Presidentes de Flamengo e Vasco com Bolsonaro em busca de apoio da retomada do futebol no Rio
Presidentes de Flamengo e Vasco com Bolsonaro em busca de apoio da retomada do futebol no Rio

Flamengo mostra força e aumenta seu poder no futebol brasileiro ao convencer presidente Jair Bolsonaro a assinar a Medida Provisória nº 984. Trata-se de uma nova ordem na transmissão de jogos de futebol por emissoras de televisão. A MP tira direitos exclusivos da TV Globo e concede ao clube mandante do jogo a prerrogativa de negociar a transmissão com qualquer canal de TV.

Bangu tem contrato com a Globo na transmissão de seus jogos do Campeonato Carioca. O Flamengo não assinou com a Globo e seus jogos no estadual não eram mostrados na TV até então. Bangu liberou a transmissão, mas a Globo não exibiu a partida.

A medida provisória assinada por Bolsonaro altera o modelo de negociação dos clubes de futebol com emissoras de televisão para a transmissão de jogos, dando exclusivamente aos times mandantes o poder de negociar a transmissão.

Anteriormente os dois clubes envolvidos na partida precisavam ter contrato assinado com a mesma emissora para que os jogos fossem transmitidos, o que provocou um impasse, por exemplo, para a transmissão do Campeonato Carioca deste ano, uma vez que o Flamengo não assinou contrato com a TV Globo, ao contrário dos demais participantes da competição.

De acordo com o texto da MP, agora “pertence à entidade de prática desportiva mandante o direito de arena sobre o espetáculo desportivo, consistente na prerrogativa exclusiva de negociar, autorizar ou proibir a captação, a fixação, a emissão, a transmissão, a retransmissão ou a reprodução de imagens, por qualquer meio ou processo, do espetáculo desportivo”.

A medida provisória acrescenta que, no caso de partida sem definição de mando de campo, os dois times envolvidos precisam chegar a um acordo em comum sobre a transmissão.

Na medida provisória, o presidente também determinou que serão distribuídos, em partes iguais, aos atletas profissionais participantes do jogo 5% da receita proveniente da exploração de direitos desportivos audiovisuais. É um petardo nos sindicatos de jogadores, que recebiam diretamente os 5% com obrigação de repassar aos atletas.

“Como vocês sabem, o Flamengo não assinou o contrato de televisionamento, diferente dos demais clubes da Ferj (federação carioca), com a emissora que detém os direitos (Globo). Por isso, os jogos do Flamengo não vinham sendo transmitidos”, disse Landim em entrevista à TV Band.

“Conversamos com o presidente, na posse do ministro das Comunicações, e ele (Bolsonaro) convidou a mim e também ao Felipe Melo e o ministro para almoçar. Ele perguntou: ‘E aí, vai voltar o futebol, e o televisionamento?’. Expliquei, em detalhes, que tínhamos um problema na legislação que os dois clubes precisavam aprovar”, disse Landim.

“O Flamengo, mandante, vai vender para qualquer um, não só para quem tem o direito de todos. O presidente entendeu isso, disse que ia agir rapidamente e agora recebi a mensagem que foi publicada medida que o direito de imagem é do mandante”, disse Landim.

A Globo se manifestou a respeito da MP 984 no início da noite desta quinta-feira (18/6):

“A Globo vem esclarecer que a nova legislação, ainda que seja aprovada pelo Congresso Nacional, não modifica contratos já assinados, que são negócios jurídicos perfeitos, protegidos pela Constituição Federal. Por essa razão, a nova Medida Provisória não afeta as competições cujos direitos já foram cedidos pelos clubes, seja para as temporadas atuais ou futuras”, diz trecho do comunicado. “A Globo vai continuar transmitindo jogos de acordo com contratos assinados.”