Ciência e Tecnologia

Zolgensma, medicamento mais caro do mundo, é incorporado ao SUS

O remédio, que chega a custar R$ 6,5 milhões, trata os efeitos da atrofia muscular espinhal em crianças de até 6 meses de idade

Zolgensma, utilizado no tratamento de crianças atrofia muscular espinhal (AME), é o medicamento mais caro do mundo. Foto: Pharmaceutical Technology

O medicamento Zolgensma, utilizado no tratamento de crianças atrofia muscular espinhal (AME), foi incorporado ao Sistema Único de Saúde (SUS), segundo comunicado do Ministério da Saúde. O remédio, considerado o mais caro do mundo, chega a custar R$ 6,5 milhões e é comumente transportada em carro-forte. A droga trata os efeitos da AME em crianças de até 6 meses de idade, evitando o emprego de ventilação invasiva por mais de 16 horas diárias.

O anúncio ocorre após a  Comissão Nacional de Incorporação de Novas Tecnologias em Saúde (Conitec) se manifestar favoravelmente à distribuição, pela rede pública, do medicamento. A prescrição segue o protocolo inicial estabelecido pelo ministério.

A AME é uma doença rara, degenerativa, transmitida de pais para filhos e que interfere na capacidade do corpo de produzir uma proteína essencial para a sobrevivência dos neurônios motores (responsáveis pelos gestos voluntários vitais simples do corpo, como respirar, engolir e se mover).

Baixe nosso aplicativo