Advogado tira dúvida dos leitores sobre imigração (576)

0
1302

Tenho três filhos americanos de 8, 4 e um ano de idade. Tenho 10 anos de América e sempre paguei meus impostos. Tem como me legalizar?
Gardini –
Você potencialmente qualificaria num benefício chamado “lei dos 10 anos”, que não é uma lei, é um processo de defesa de deportação. Para fins de explicação, continuaremos a chamar de lei dos 10 anos. Isso será um tudo ou nada em Corte onde o juiz decidirá se a pessoa fica e recebe o green card ou é deportada e retorna ao pais de origem. Terá que provar que os filhos sofrerão uma dificuldade extrema, além do comum e acima do normal, basicamente não falar português, adaptação e financeiro não são razões suficientes. Assista esse vídeo no youtube para mais detalhes https://www.youtube.com/watch?v=UWATMNWC0E4

Meu pai é cidadão americano. Entrei com o pedido de green card tem pouco tempo. Moro com a minha namorada. No Brasil, existe a possibilidade de se assinar um acordo de união estável, o que, entre outros, facilita a compra de imóveis. Gostaria de saber se isso configuraria que nós somos casados. Outra dúvida: quanto tempo demora a emissão do GC para filhos de cidadãos com mais de 21 anos e solteiros?
Gardini –
Se você vai assinar união estável, por que não se casa de uma vez? A aceitação de união estável dependerá de cada estado nos Estados Unidos, pois esse tipo de lei é regulamentado pelo Estado. Para filhos de cidadão com mais de 21 anos e solteiro a média de espera é de 6 a 7 anos para se receber o green card.

Entramos pelo aeroporto, eu, meus dois filhos e minha esposa. Todos como turistas. Depois de um tempo, precisei da cópia do I 94 da minha esposa, e quando fui no site, estava como se ela não tivesse chegado conosco. Ou seja, não consta que ela entrou. Como se explicar e o que fazer?
Gardini –
Não tenho como explicar! Provavelmente falha deles ou o nome deve ter sido digitado errado no computador deles. Você poderá ir ao aeroporto de entrada e falar com alguém do Customs Border Patrol para tentar corrigir esse problema.

Eu e meu marido viemos passar uma temporada na Flórida e nos separamos. É possível nos divorciarmos no consulado brasileiro? Ele vai seguir sua vida na América e eu vou para o Canadá.
Gardini –
Não, divórcio só sai em Corte dado pelo juiz. Depois de passados 6 meses na Flórida ou você no Canadá, vocês podem dar entrada no divórcio no Estado ou país onde estiverem morando e notificar a outra parte onde ela estiver morando.

Quando você entra ilegal pela fronteira, vive aí e sai do país voluntariamente fica algum registro? Por não ter o visto no passaporte fica algum registro?
Gardini –
Sim ficam vários registros, como registros em hospitais, pagamento de impostos, contas em bancos, cortes, escolas, além da sua saída de avião do país que agora eles têm toda a informação do seu passaporte de que alguém saiu e nunca entrou.

Meu noivo é americano, mas só viveu no EUA até os 7 meses. Veio para o Brasil e não voltou mais. Agora ele vai renovar o passaporte dele. Nos temos um filho de 2 anos e 7 meses. O que eu tenho que fazer pra ir com ele? Seria um visto de noiva?
Gardini –
Correto. Através do formulário I-129F, o visto leva entre 4 a 5 meses para ser aprovado.

Eu morei nos EUA entre 2000 a 2004, voltei para o Brasil, e no mesmo ano de 2004 tentei ir com minha família. Eu tenho três filhos, sendo que dois são americanos, quando chegamos em Miami, não deixaram nossa entrada e retornamos ao Brasil. Já passaram 10 anos, será que ainda tenho chance de conseguir o visto novamente e entrar nos EUA?
Gardini –
Essa pergunta é para o consulado americano no Brasil. Teoricamente você já cumpriu o castigo e teria o direito de pedir o visto, mas se acharem que você tem a intenção de morar nos EUA, eles provavelmente negarão seu visto.

Colaborou Ludo Gardini, advogado com escritório em Pompano Beach (FL), telefone (855)337-8440.

Isenção de responsabilidade: As informações contidas nestas respostas são fornecidas apenas para fins informativos e não devem ser interpretadas como aconselhamento jurídico sobre qualquer assunto, nem devem ser vistas como estabelecendo uma relação de cliente advogado de qualquer tipo.