Advogada tira dúvida dos leitores sobre imigração

0
1969

Vim para os EUA pelo México em 2003, fiquei presa na Imigração em Tucson, paguei fiança e me deram uma a carta de deportação. Não voltei e agora sou microempresária aqui nos EUA. Gostaria de saber se tem como regularizar minha situação.

Renata – Infelizmente, vários fatores na sua entrada e permanência irregular nos EUA impedem a sua regularização. Pessoas que entraram sem inspeção fronteiriça, tal qual foi o seu caso, estão proibidas de mudar de status imigratório dentro dos EUA. Ao sair do país, é preciso um pedido de perdão do governo americano, e o mesmo raramente é aprovado. Sugiro que você continue acompanhando as mudanças nas leis imigratórias, caso alguma reforma imigratória venha a acontecer.

Olá tenho algumas dúvidas, estou querendo ir para os EUA no ano que vem, como turista e ficar aí para morar, e eu vi uma notícia recente que no estado da Califórnia os imigrantes ilegais agora tem novo direitos, como pode tirar carteira de motorista, bolsa em faculdades,  etc.  Eu gostaria de saber como faço para aplicar para alguma faculdade aí nos EUA, obrigado.

Renata – A sua estratégia de entrar nos Estados Unidos com o visto de turista e permanecer é considerada um crime federal, e portanto, um advogado licenciado (ou qualquer outra pessoa) é proibido de fornecer informações que sejam utilizadas para facilitar a ação. Sugiro que você entenda a real situação de quem entra nos EUA e reside ilegalmente, antes de engajar em uma decisão que pode acarretar sérias consequências.

Tenho irmã que é cidadã americana e gostaria de saber a melhor solução para emigrar. Conheço a estrada da petition, mas demora muito ficando fora do pais. Qual a melhor solução?

Renata – Existem alternativas em virtude de investimento, mas, baseada na sua pergunta, entendo que sua esperança é de imigrar por meio do seu relacionamento familiar com sua irmã. Nesse caso, só se pode esperar. Sugiro também que você faça o processo o mais rápido possível, já que várias frentes políticas tem proposto a eliminação dessa categoria de benefício imigratório – ou seja, irmãos deixariam de ter o privilégio de transferir benefício imigratório para outros.

Estou aqui há 15 anos, entrei pelo México e tenho duas filhas americanas. Fui preso pela Imigração. Me soltaram, me deram Social Security, permissão de trabalho, mas a cada um ano tenho que comparecer à Corte. Já tem 4 anos. Não há nada que posso fazer para obter o perdão?

Renata – O perdão, ou waiver, é muito especifico, e vários fatores que seriam levados em consideração não são citados na sua narrativa, como a idade das suas filhas, condição de saúde delas, e status imigratório do seu cônjuge. Baseado na informação limitada que você ofereceu, não há, aparentemente, nada mais que possa ser feito.

Olá, fui casada com um americano e viajei várias vezes aos EUA, mas na época como turista e sempre fiquei o tempo correto. Hoje sou divorciada e tenho duas filhas nascidas no Brasil, mas com cidadania americana, também social security e passaporte. Ambas são maiores de 21 anos e moram no Brasil. Gostaria de saber se consigo visto de residência que me dá direito a trabalho, ou viver legalmente nos EUA, através da cidadania delas, apesar delas estarem morando no Brasil.

Renata – Para que suas filhas possam estender o benefício imigratório para você uma delas precisa residir nos EUA. Além disso, precisam estabelecer a capacidade de fornecer apoio financeiro a você de acordo com os requisitos impostos por lei. Só o processo de green card poderá te dar o direito de residir e trabalhar nos EUA, e para tal, como citado, é necessária a residência de uma delas nos EUA.

Gostaria de saber como funciona com o visto mais barato de estudante. Obrigada.

Renata – Não há visto de estudante mais barato ou mais caro, já que a taxa cobrada é a mesma. A diferença está na mensalidade cobrada pelas escolas, e esse valor deverá ser analisado e discutido diretamente com a instituição de ensino emissora do I-20.

Colaborou a advogada Renata Castro, com escritório em Weston e Naples (FL), telefone (954)888.6383.

Mande sua pergunta para imigracao@acheiusa.com que nós a encaminharemos ao advogado.