Al Qaeda pede novos ataques no Ocidente a seus seguidores

0
615

O chefe da Al Qaeda na Península Arábica (Aqap), Nasr bin Ali al-Ansi, pediu aos jihadistas ocidentais que realizem atentados no Ocidente em vez de viajar para zonas de conflito, informa a agência de notícias EFE.

Ele considera que esse tipo de ataque, perpetrado por “lobos solitários” causa maior dano que a incorporação de novos militantes à jihad em regiões onde há combate. Por isso, ameaçou o Ocidente com mais ataques semelhantes.

O extremista explicou, num vídeo que propagado em fóruns radicais na quarta-feira (21), que o objetivo é atingir os países que são hostis aos muçulmanos. Como exemplos, citou os Estados Unidos, o Reino Unido, a França e o Canadá.

Mesmo assim, al-Ansi acrescentou que os militantes podem viajar às zonas de conflito se não tiverem a habilidade necessária para atacar os países onde vivem.

Ele ainda pediu que os simpatizantes do grupo financiem seus ataques, frisando que o custo dos atos terroristas é alto. Segundo al-Ansi, um atentado com carro-bomba sai por cerca de $16 mil. O líder afirmou que o grupo está se esforçando para realizar operações no exterior (fora do Iêmen, onde tem sua base) e que está monitorando os “inimigos de Allah”.