Depois de sete anos, alerta de calor é emitido para o sul da Flórida

Temperaturas chegaram a atingir 110ºF (43ºC) em determinadas regiões

0
3477
Modelo brasileira Katherine Breves em foto para o AcheiUSA
Modelo brasileira Katherine Breves em foto para o AcheiUSA

DA REDAÇÃO – Sim, o calor está de matar. E, além das altas temperaturas, o excesso de umidade aumenta a sensação de desconforto. Na terça-feira (5), depois de sete anos, o National Weather Service emitiu um alerta de calor para o sul da Flórida para altas temperaturas e alta umidade. As temperaturas chegaram a 110ºF (43ºC) nos horários de pico.

O calor continuou durante toda a semana e, para o final de semana, não será diferente. “Esses dias são bons para aproveitar a maravilhosa invenção chamada ar-condicionado”, disse a meteorologista Arlena Moses.

Cinco anos de calor na Flórida
Cinco anos de calor na Flórida

A massa de ar quente está parada sobre os condados de Broward, Miami-Dade, Palm Beach, Hendry e Glades e a ocorrência de ventos impede a formação de nuvens de chuva.

“Aquelas nuvens carregadas de chuva típicas do verão não serão observadas nos próximos dias. Não tem muita expectativa de chuva para aliviar o forte calor”.

Embora o sul da Flórida já tenha observado temperaturas mais altas nos meses de julho, o índice de calor está mais alto, apesar de não ser um recorde, explica Arlena. “O índice de calor não é baseado somente nas altas temperaturas, mas também na umidade e na sensação térmica. As temperaturas já estiveram mais altas, mas o que é avaliado é a soma da umidade e calor”, explicou.

No restante do País, mais de 70 alertas foram emitidos. No Texas e na Pensilvânia, por exemplo, os termômetros registraram 115ºF.

Para o final de semana no sul da Flórida, as previsões de chuva são mínimas. O solão vai brilhar alto no céu e os índices de umidade também estarão altos. Então, pegue seu filtro solar, guarda-sol, garrafa d’água e aproveite. As chances de chover começam a aumentar na segunda-feira 11 e ao longo da semana que vem.

Dicas de verão

O National Weather pede para que as pessoas evitam exercícios físicos em ambientes sem ar-condicionado para que não tenham problemas de saúde, como desidratação e insolação. O serviço recomenda, também, que as pessoas bebam muita água e usem roupas claras e leves. A atenção com as crianças deve ser dobrada.

“Beba muita água, evite a exposição demasiada ao sol e redobre o cuidado com as crianças”. O médico Décio Carvalho da Clínica New Image dá algumas dicas.

“Mantenha-se hidratado com bastante água, evite alimentos pesados (gordurosos, salgados, embutidos), durma bem por oito horas; use filtro solar todos os dias; mantenha uma rotina de exercícios físico; não fume e não consuma bebidas alcoólicas em excesso”, diz o médico. Para as crianças, os cuidados são basicamente os mesmos, porém o médico enfatiza “As dicas são muito semelhantes exceto pelo álcool e cigarro. Mas as crianças têm que ter uma rotina de atividade física, leitura, e atividades ao ar livre. Sempre com protetor solar e tomando muita água. Evitar refrigerantes e junk food”, salienta o médico.

Confira outras dicas:

– Faça exercícios físicos ao ar livre no máximo até às 8 da manhã ou à noite, depois do pôr-do-sol.

– Aplicar protetor solar cerca de 20 a 30 minutos antes da exposição solar e fazer renovação a cada 3 horas;

– Depois de um dia de praia ou piscina, tomar um banho de água fria, de preferência ou morna, para hidratar a pele e aplicar creme hidratante depois;

– Se fizer tratamentos com laser e produtos químicos durante o verão evite a exposição ao sol para não ficar com manchas na pele;

– Coma alimentos que contenham carotenoides como cenoura, abóbora, mamão, maçã e beterraba, pois estes alimentos protegem do câncer e deixam a pele mais bronzeada;

– Evitar exposição ao sol entre às 10am e 4pm para prevenir queimaduras solares e câncer de pele.

FOTO DA MODELO: SANDRA AVELINO/CRAZY PRETTY BIKINIS