Apoiador de Trump que invadiu o Capitólio vestido de viking pega 41 meses de prisão

Homem conhecido como "QAnon Shaman" recebeu uma das sentenças mais pesadas decretadas aos envolvidos no episódio que resultou na morte de seis pessoas

0
891
Jacob Chansley está preso desde janeiro e teve pedido de habeas corpus negado (foto: AP)

Jacob Chansley, o homem que participou da invasão ao Capitólio em seis de janeiro vestido com roupas de viking e o rosto pintado foi condenado nesta quarta-feira (17) a 41 meses,- três anos e quatro meses de prisão. A sentença foi dada pelo juiz Royce Lamberth, do U.S. District Judge, e é uma das mais pesadas decretadas aos envolvidos no episódio que resultou na morte de seis pessoas.

O apoiador do ex-presidente Donald Trump tem 34 anos e ficou conhecido como “QAnon Shaman”.

Ele foi indiciado em 8 de janeiro e já cumpriu 9 meses de prisão. Em março, o mesmo juiz federal que o sentenciou negou seu pedido de habeas corpus alegando “potencial risco de violência no futuro”. Em setembro, ele se declarou culpado por obstrução de um processo oficial, e admitiu ter usado um megafone para incitar a multidão e ameaçar o vice-presidente Mike Pence.

Durante a invasão, agentes de segurança do Parlamento americano afirmaram que foram espancados e sofreram insultos raciais. Ao menos 4 policiais que trabalharam para conter a invasão se suicidaram tempos depois.