Após atleta ser assaltada, Austrália pede reforço de segurança para Rio 2016

País diz que estuda levar segurança privada para os Jogos; prefeito do Rio fez pedido formal de desculpas

0
6774

Após uma atleta paralímpica da Austrália ter sido assaltada no Rio de Janeiro, o Comitê Olímpico Australiano exigiu nesta terça-feira (21/06) que a cidade reforce imediatamente a segurança antes que algo mais grave aconteça.

“Exigimos que o número das forças de segurança seja revisto e que elas sejam destacadas antecipadamente, especialmente perto das instalações de treinos e competições”, disse a chefe de missão da equipe olímpica australiana, Kitty Chiller. A notícia ganhou repercussão internacional e a rede CNN destacou o assunto em seu website.

A velejadora paralímpica australiana Liesl Tesch e a fisioterapeuta Sarah Ross foram assaltadas no domingo no Aterro do Flamengo, uma zona turística do Rio e local de treinamento de vários atletas. As duas foram abordadas por dois homens armados, que levaram suas bicicletas.

Em entrevista a uma emissora de televisão australiana, Tesch disse que o assaltante apontou a arma em sua direção e a empurrou. A atleta chegou a cair no chão. “Foi absolutamente horrível. Nós estamos abaladas, mas fisicamente bem”, relatou.

Além de Tesch, o velejador espanhol Fernando Echavarri foi assaltado na cidade por homens armados no mês passado e, no início de junho, a atleta de tiro brasileira Anna Paula Desborusses foi baleada na cabeça ao tentar fugir de um assalto.

Pedido de desculpas

O prefeito Eduardo Paes lamentou nesta terça-feira (22) o assalto sofrido pela atleta paralímpica australiana Liesl Tesch e uma amiga no Flamengo. Ele afirmou que o caso de violência, que ganhou repercussão internacional, foi inaceitável. Mas negou que tenha recebido alguma carta do Comitê Olímpico australiano sobre o assalto. Embora a segurança não seja responsabilidade da prefeitura, Paes se desculpou pelo ocorrido.

“A gente sabe dos desafios do Rio na segurança. Tenho certeza de que durante os Jogos estará melhor”, disse Paes. “Só posso aqui me desculpar com essa atleta em nome da cidade do Rio de Janeiro”, disse o prefeito durante uma coletiva de imprensa em que apresentou um balanço das contas da Olimpíada de 2016.