Bolo Construção da Dona Mira

0
3079
Bolo Construção da Dona Mira

Uma amiga de minha avó fazia um tipo de doce de leite fantástico, tinha uns flocos um pouco mais rígidos no meio e um sabor muito bom! Quando pediam a receita ela sempre passava errada, algo faltando ou a forma incorreta de se preparar – nunca ficava igual. Ela queria “exclusividade” na receita, de forma que se alguém quisesse comer teria que ser o “dela”. Pois ela faleceu e o doce foi para a cucuia junto com ela.

Por outro lado, Dona Mira Colella, esposa de meu amigo “Seo” Júlio, era cozinheira de mão cheia e quando pediam receita de alguma coisa ela passava direitinho, tudo ficava exatamente igual ao que ela fazia. Em uma das primeiras de inúmeras vezes que fui comer em sua casa, ela serviu uma sobremesa super especial, o Bolo Construção. Na hora que ela colocou na mesa eu não entendi como iria servir, já que não havia faca na mesa. É um bolo feito de “bolinhas” de massa doce, recheadas com goiabada e passadas no açúcar com canela, depois colocadas uma a uma em forma com furo no meio para assar. Na hora de comer é só descolar uma bolinha da “obra”! É bom demais, e ela passou a receita para minha mãe – que só fez uma vez, afinal precisa ter uma paciência de Jó para preparar tudo com o carinho que a Dona Mira tinha.

Fui olhar na internet e tem várias receitas disponíveis, mas só esta aqui que consegui de sua filha Regina, é o “Bolo Construção da Dona Mira”!

Ingredientes:
800 gramas de farinha de trigo (sem fermento)
5 ovos
1 copo de leite morno
1 colher de sopa de açúcar
30 gramas de fermento fresco
250 gramas de margarina ou manteiga (sem sal)
Canela em pó
Açúcar
Goiabada cortada em pedaços pequenos

Calda:
2 copos de açúcar
2 copos e meio de água
* com esta receita dá para fazer duas formas médias ou uma grande e uma pequena (tipo forma de pudim, com furo no meio)

Modo de fazer:
Bata os ovos previamente e reserve. Em uma vasilha grande desmanche o fermento com o açúcar e o leite morno, em seguida metade da farinha, os ovos e a manteiga. Misture tudo e acrescente o resto da farinha na massa até que desgrude das mãos. Cubra com uma toalha e deixe descansar. Retire uma bolinha de massa e coloque em um copo de água, quando subir a massa estará pronta para ser usada.

Enquanto espera a massa crescer, misture o açúcar e a canela e reserve.

Quando a massa estiver pronta, retire um pedaço e faça uma bolinha não muito grande. (Esteja sempre com as mãos untadas de margarina para não grudar). Abra a massa na palma da mão e coloque um pedacinho de goiabada. Torne a fechar a massa em forma de bolinha e passe pela mistura de açúcar e canela. Depois coloque na forma uma sobre a outra deixando um espaço de um dedo entre cada uma,  e assim “construa” o bolo. Prossiga com toda a massa, tomando o cuidado de não chegar muito perto da beirada para dar espaço para crescer–no máximo 3 ou 4 camadas de bolinhas.

Assim que terminar de montar, jogue um copo de calda fria em cima por todo bolo, e leve ao forno pré-aquecido por mais ou menos 45 minutos. Após dourar, retire do forno e deixe esfriar completamente, jogue mais um copo de calda, espere alguns minutos e desenforme.

Para comer… retire as bolinhas e bom apetite!

PS. Eu nunca fiz, dá muito trabalho – mas a Regina fez um para mim, yeah!