Bolsonaro embarca para Rússia e Putin exige que ele faça 5 testes covid-19

Presidente brasileiro ignorou o alerta dos EUA sobre uma possível invasão russa da Ucrânia nesta semana

0
1141
Presidente Jair Bolsonaro durante evento em Brasília (Foto: REUTERS/Adriano Machado)
Presidente Jair Bolsonaro durante evento em Brasília (Foto: REUTERS/Adriano Machado)

Apesar do alerta dos EUA sobre uma iminente invasão da Ucrânia pela Rússia que pode acontecer ainda esta semana, o presidente Jair Bolsonaro embarca nesta segunda-feira (14) para Moscou, em visita a Vladimir Putin. O encontro entre os líderes está marcado para quarta-feira (16) e, segundo Bolsonaro, será uma oportunidade para “estreitar laços diplomáticos e comerciais” entre os países. Antes de se encontrar com Putin, o governo da Rússia determinou que a comitiva brasileira se submeta a um rígido controle sanitário e apresente pelo menos cinco testes PCR para detectar a covid-19. Orientações enviadas pelo país europeu ao Itamaraty, às quais a BBC News Brasil teve acesso, indicam que o primeiro exame deverá ser feito de quatro a cinco dias antes da chegada à Rússia. O segundo tem de ser feito com dois dias de antecedência e o terceiro na véspera da chegada a Moscou. Além desses três, todos os que irão se aproximar de Putin terão que realizar mais dois. A Rússia é o quarto país mais afetado pela covid-19 no mundo, atrás apenas dos EUA, Índia e Brasil. A viagem de Bolsonaro pelo leste europeu deve durar toda a semana e incluirá passagem pela Hungria, comandada pelo ultradireitista Viktor Orbán.