Brasileira acidentada em Broward precisa de ajuda financeira

0
551

Dimitria está mostrando uma recuperação incrível, mas as despesas não param de crescer

Joselina Reis

A família de Dimitria Rocha Carvalho, 21 anos, precisa de ajuda para continuar cuidando de sua recuperação. Desde janeiro deste ano, quando a estudante foi vítima de um acidente de moto, ela está internada no hospital Broward North, em Deerfield Beach. A família espera que ela possa passar o Natal no Brasil, mas, até lá, essa brasileira ainda precisa de muita solidariedade.

Seis meses após o acidente, a recuperação de Dimitria tem surpreendido a família e a equipe médica. “Quando me ligaram, disseram que ela tinha apenas 1% de chance de sobreviver”, conta emocionada a mãe, Rosangela Rocha.

Rosangela e o noivo de Dimitria, Daniel Domingues, 23 anos, são os únicos da família que estão nos Estados Unidos para ajudá-la. “Eles são meus enfermeiros”, conta Dimitria, que já consegue falar, comer refeição sólida e dar alguns passos. A mãe agradece a comunidade evangélica que ajudou e continua ajudando a família. “Nós fizemos vigília de orações todos dias por três meses e ela saiu do coma. Isso foi um milagre”, conta a mãe.

Dimitria ficou três meses em coma, outros dois meses no semi-intensivo e este mês, finalmente, foi transferida para um quarto. No acidente, ela quebrou o fêmur, teve que retirar o baço, os pulmões foram danificados e os rins não funcionam mais. A jovem, que veio para os Estados Unidos com o namorado, para estudar inglês, já fez dez cirurgias, faz hemodiálise três vezes por semana e possivelmente vai precisar de um transplante de rim.

Mesmo com tantas dificuldades, Dimitria diz estar esperançosa com o retorno ao Brasil. “Quero voltar para a faculdade e casar”, conta emocionada. Daniel e Dimitria ficaram noivos quando ela foi liberada da unidade semi-intensiva. “Eu comprei as alianças quando ela ainda estava em coma. Eu sabia que Deus não iria levá-la”, revela o noivo.

A família possui uma conta poupança no banco Wells Fargo, 729.660.3710, para arrecadar doações. Rosangela e Daniel estão vivendo em um apartamento cedido por uma pessoa que ficou sensibilizada com a situação da família. Mesmo assim, ela precisa pagar água, luz e o condomínio. Dimitria precisa de garrafas de água, lenços umedecidos e creme para assadura. Qualquer doação desse material também pode ser entregue na portaria do hospital no nome de Dimitria Rocha, 6° andar, quarto 618.