Brasileiro indocumentado lança livro sobre o ódio de imigrantes contra os próprios imigrantes

Mineiro de Governador Valadares, Marcio Ribeiro da Silva é trabalhador da construção civil e está nos EUA há 14 anos; livro traz reflexão sobre direitos humanos e o comportamento dos imigrantes

0
2273
O autor do livro Marcio Ribeiro da Silva
O autor do livro Marcio Ribeiro da Silva

CONTEÚDO PATROCINADO – Mineiro de Governador Valadares, Marcio Ribeiro da Silva é trabalhador da construção civil e está nos EUA há 14 anos; livro traz reflexão sobre direitos humanos e o comportamento dos imigrantes

O ódio destilado por imigrantes na internet contra os próprios imigrantes e a favor de políticos que são contrários à causa imigratória, chamou a atenção do mineiro de Governador Valadares, Márcio Ribeiro da Silva, de 40 anos, que decidiu escrever um livro sobre o assunto. 

Trabalhador da construção civil, Márcio acaba de lançar o livro “Then Again, I Failed – A trajetória de Denisio da Silva, um imigrante ilegal contra o fascismo”, que faz reflexões sobre o comportamento do imigrante nos Estados Unidos. 

Capa do livro

Márcio vive há 14 anos no País e entrou ilegalmente pelo México. “Márcio Ribeiro da Silva é mineiro de Governador Valadares, imigrante indocumentado nos Estados Unidos, trabalhador da construção civil, pai apaixonado e intransigente defensor dos direitos humanos. Sem formação acadêmica, buscou na sua experiência pessoal e na paixão pela literatura, a inspiração para seu primeiro romance”, diz a descrição do autor no início do livro. 

“Com reflexões baseadas nos direitos humanos, eu trato este livro como uma forma de resistência a esses tempos que estamos vivendo, um tempo de grandes mudanças nas relações. As pessoas estão se deixando levar pelo discurso de ódio e me senti no dever de escrever este livro para fazer um contraponto a tudo isso que está acontecendo e que lemos na internet todos os dias”, explica o autor. 

O livro é uma história de ficção baseada na realidade e tem como pano de fundo o momento político atual. “Com a facilidade da informação, as pessoas vão para a internet agredir as outras, elas abraçam o discurso de ódio e destroem elas mesmas. Por perder amigos devido à polarização política e várias experiências que tive nesta minha vida de imigrante, resolvi escrever”.

Empatia à causa imigratória

No livro, o autor, que já foi preso pela imigração, fala sobre o sistema carcerário e por essa experiência que viveu. Ele fala de como é viver nos Estados Unidos de forma ilegal e todas as limitações que isso implica, como falta de acesso a programas do governo. “Às vezes o imigrante chega aqui e se esquece que está vivendo de subemprego, que não tem seguro saúde e que não tem nenhuma ajuda do governo. Muitos imigrantes sem documentos acreditam que pelo fato de terem um carro bom, ar condicionado em casa e que podem sair para fazer compras em lojas conhecidas, ficam cegas e acabam apoiando ideias de exclusão e políticas anti-imigrantes”. 

Márcio cita como exemplo gays que apoiam políticos homofóbicos, imigrantes defendendo líderes que não gostam de estrangeiros, entre outros. “Não estou dizendo que todos agem da mesma forma, mas a internet revelou a verdadeira face de muitos. Eu mostro no livro que podemos viver neste País sem sermos humilhados e podemos lutar por meios de legalização, essa é a mensagem que quero passar com o livro. Precisamos reconhecer que somos minoria, que fazemos parte dessa minoria e sairmos dessa bolha chamada internet”, enfatiza o autor. 

Ele afirma que não está buscando nenhum título literário com o livro, mas espera que sua mensagem chegue até as pessoas. 

O livro está disponível em livrarias on-line do Brasil e de Portugal e pode ser adquirido na forma de e-book e papel pelas livrarias Chiado Books, Martins Fontes, Livraria Cultura e Livraria Travessa. O livro está impresso no Brasil, mas devido à pandemia, o autor não conseguiu trazer para os EUA. Para mais informações envie um e-mail para: marciostur@hotmail.com