Brasileiros reestreiam bem na Copa Libertadores

0
961
Gabriel Menino marcou seu primeiro gol como profissional na vitória do Palmeiras sobre o Bolívar na altitude de La Paz (Foto: Palmeiras)
Gabriel Menino marcou seu primeiro gol como profissional na vitória do Palmeiras sobre o Bolívar na altitude de La Paz (Foto: Palmeiras)

Depois da pandemia do coronavírus, a Copa Libertadores da América foi retomada esta semana. No cômputo geral, os clubes brasileiros foram bem, pois o saldo foi de três vitórias (Athetico-PR, Internacional e Palmeiras), um empate (Santos) e apenas uma derrota (Grêmio). A rodada foi completada com a participação de outros dois times do Brasil em jogos difíceis: São Paulo x River Plate, no Morumbi e Independiente del Valle x Flamengo, no Equador. Infelizmente, por causa do fechamento desta edição não foi possível noticiar os resultados dos jogos disputados na quinta-feira (17).

Furacão quebra tabu e vence na Bolívia

O Athletico venceu por 3 a 2 o Jorge Wilstermann, na noite de terça-feira (15), pela terceira rodada da Libertadores. O Furacão correu atrás do placar por todo o jogo, empatando duas vezes e com o time boliviano melhor na maior parte do tempo. Mas havia uma surpresa no banco, com Walter, que entrou e, na sua primeira chance, definiu a vitória brasileira. Quem esperava o time boliviano desencontrado por estar há seis meses sem jogar viu outra coisa. Comandado por Serginho e com Pato Rodríguez infernizando pelos lados, o Jorge Wilstermann foi pressão e resultado aos nove minutos, com gol de Álvarez. O Athletico só conseguiu o equilíbrio com o pênalti no fim, que Lucho González marcou. Patito seguiu mostrando a força do time boliviano no segundo tempo dando o passe para Serginho marcar antes dos dez minutos de segundo tempo. O Athletico voltou a empatar com Christiane quando parecia que não tinha mais forças para se recuperar é que tudo mudou. O Jorge Wilstermann perdeu um com a expulsão de Serginho, e Walter entrou para marcar e definir o jogo.

Com a vitória, o Athletico assume a primeira posição do Grupo C, com seis pontos. O Colo-Colo, que venceu o Peñarol por 2 a 1, também tem seis pontos e fica na segunda colocação. O Jorge Wilstermann é o terceiro, com três pontos. Na próxima quarta-feira, o Athetico-PR recebe o Colo Colo no choque de líderes, enquanto Jorge Wilstermann enfrenta o Peñarol no dia seguinte. O Furacão folga na 11ª rodada do Brasileirão por já ter jogado no dia 26 de agosto, em partida antecipada, quando foi derrotado pelo São Paulo por 1 a 0. 

Peixe decepciona e não sai do 0 a 0 

O Santos não saiu do empate em 0 a 0 com o Olimpia, na terça-feira (15), na Vila Belmiro, na volta da Copa Libertadores, em jogo que serviu apenas para a equipe do técnico Cuca se manter na liderança do Grupo G do torneio sul-americano. O duelo foi fraco, com muita marcação e poucas chances de gol. Na melhor delas, Soteldo acertou a trave no primeiro tempo. Nem a expulsão de Rojas, na metade da segunda etapa, melhorou o panorama do Santos, que encontrou pela frente um time bem diferente dos rivais do Brasileirão. Nada de Flamengo, Vasco, Atlético-MG ou São Paulo, times que deixam jogar e contra os quais o Peixe protagonizou bons jogos. A Libertadores, o Santos sabe, é bem diferente.

O empate leva o Santos aos sete pontos e o Olimpia aos cinco, ainda nas duas primeiras posições do Grupo G. A sorte do Santos e do Olimpia é que o Grupop G é o mais fraco da fase de grupos, pois Defensa y Justicia e Delfín, os outros times da chave, dificilmente surpreenderão os dois favoritos às vagas.

Virando a chave, o Santos vai ao Rio de Janeiro para enfrentar o Botafogo no Engenhão no choque dos alvinegros.

Internacional vence em jogo dramático

O Inter retomava a Libertadores após seis meses… E viveu logo de cara todo o drama e as armadilhas que a competição continental pode oferecer para vencer o América de Cali por 4 a 3 no Beira-Rio, pela 3ª rodada do Grupo E na quarta-feira (16). A partida foi disputada sem a presença de torcedores, pois teria sido um daqueles jogos para matar torcedor fanático de infarto.

Afinal foram 90 minutos de futebol com muita vibração, entrega e dramaticidade. O Colorado abriu 2 a 0 no América de Cali em 18 minutos, sofreu um gol, fez outro e parecia com o jogo controlado… Até ceder o empate no segundo tempo. O cenário mudou: parecia que tudo estava perdido. mas Boschilia marcou no apagar das luzes e deu a vitória à equipe de Eduardo Coudet. Abel Hernández, duas vezes, e o próprio Boschilia marcaram os outros gols. Vergara, Ramos e Moreno anotaram para os colombianos.

O Colorado volta a campo no Castelão no sábado (19) para enfrentar o Fortaleza do técnico Rogério Ceni. A equipe de Eduardo Coudet tenta a vitória para garantir a liderança do Campeonato Brasileiro. Na próxima quarta-feira, o Internacional recebe o Grêmio em seu estádio pela Copa Libertadores da América.

Grêmio joga mal no Chile e se complica

Era um jogo para o Grêmio seguir colado ao maior rival no Grupo E da Libertadores e ainda praticamente eliminar um dos adversários. Mas tudo deu errado na noite de quarta-feira (16) no Estádio San Carlos de Apoquindo, no Chile. O Tricolor foi envolvido nos 90 minutos e perdeu por 2 a 0 (gols de Zampedri e Piñares) para a Universidad Católica pela terceira rodada da chave. A recuperação precisará vir no clássico Gre-Nal.

O Grêmio estaciona nos quatro pontos, mas permanece no segundo lugar do Grupo E, agora a três de diferença para o líder Inter. A Universidad Católica não sai da lanterna, porém, agora soma os mesmos três pontos do América de Cali, terceiro colocado, e encosta no Tricolor.

O Grêmio terá o Gre-Nal do Beira-Rio na próxima quarta-feira. No mesmo dia, a Católica enfrenta o América de Cali na Colômbia. Pelo Brasileirão, o time gaúcho recebe o Palmeiras – único invicto do Brasileirão – no domingo, na Arena Grêmio.

Palmeiras 100%

O Palmeiras se impôs na altitude de La Paz, na Bolívia, na noite de quarta-feira (17), e venceu o Bolívar por 2 a 1, no estádio Hernando Siles, pela terceira rodada da fase de grupos da Libertadores da América. O Verdão tem 100% de aproveitamento na competição. Os gols da equipe de Vanderlei Luxemburgo foram marcados por Willian, de pênalti, no primeiro tempo, e Gabriel Menino, em lindo chute de fora da área, no segundo tempo. Riquelme diminuiu para o time boliviano.

Com a vitória, o Palmeiras foi a nove pontos na liderança do Grupo B. O Bolívar é o terceiro, com três. Guaraní e Tigre completam a chave. Ao vencer o Bolívar, o Palmeiras colocou fim a uma invencibilidade de 37 anos do time boliviano contra brasileiros jogando em La Paz. Antes da quarta-feira, a única derrota da equipe para brasileiro tinha sido em 1983, para o Grêmio. De lá para cá, em outras 11 partidas oficiais, tinham sido oito vitórias e três empates.

O próximo compromisso do Palmeiras pela Copa Libertadores da América está marcado para a quarta-feira (23) no estádio Defensores del Chaco em Assunção, capital do Paraguai. Um dia antes, o Tigres recebe o Bolívar no estádio Monumental Victoria, na Argentina. Entre os dois jogos da Libertadores, o Palmeiras enfrenta o Grêmio em Porto Alegre no domingo (20).

Alívio para os corintianos

O Corinthians voltou a vencer (e a respirar com tranquilidade) no Campeonato Brasileiro ao fazer 3 a 2 no Bahia, nesta quarta-feira, na Neo Química Arena, em jogo válido pela 11ª rodada da competição. Num confronto direto das últimas posições da tabela, o Timão foi mais eficiente quando teve chances, levou a melhor e deixou o rival muito perto da zona de rebaixamento. Os gols corintianos foram de Otero, do estreante Roni e de Gil. Nino Paraíba descontou para o Bahia, no primeiro tempo, e Saldanha fez outro no fim. Apesar da tensão natural envolvida pela situação das equipes, o jogo foi bem agradável de se assistir. 

A vitória leva o Corinthians aos 12 pontos, mais longe do Z-4 e no meio da tabela. O Bahia continua com nove e é o primeiro time fora da zona de rebaixamento, podendo ser ultrapassado por Botafogo, Coritiba e Bragantino na rodada (o Goiás só enfrenta o Flamengo em 13 de outubro). Essa partida foi antecipada da 11ª rodada.

Tricolor carioca faz lição de casa

O Fluminense teve muita dificuldade para furar o bloqueio do Atlético-GO na noite de quarta-feira (16), no Maracanã, pelo primeiro jogo da quarta fase da Copa do Brasil. Mas, com o gol contra marcado de cabeça pelo zagueiro João Victor, aos 31 minutos do segundo tempo, depois de cobrança de escanteio de Egídio, o Flu venceu por 1 a 0 e garantiu a vantagem para decidir a vaga nas oitavas de final da competição, no dia 24 de setembro, em Goiânia.

Com o resultado no Maracanã, o Atlético-GO precisa vencer por 2 gols de diferença para avançar às oitavas de final. Em caso de empate, o Fluminense fica com a vaga. Se o Dragão vencer por um gol de diferença, a definição será nos pênaltis.

Pelo Brasileirão, o Fluminense vai a Recife enfrentar o Sport no domingo (20) enquanto o Atlético-GO joga um dia antes com o vice-líder Atlético-MG no Olímpico.

Vozão com a mão na vaga

O Ceará saiu na frente do Brusque na briga por uma vaga nas oitavas de final da Copa do Brasil na noite de quarta-feira (16). No estádio Augusto Bauer, o time comandado por Guto Ferreira venceu o Quadricolor por 2 a 0 e garantiu boa vantagem para o confronto de volta. O resultado positivo foi garantido graças aos gols de Leandro Carvalho e Vina, um em cada tempo.

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) já definiu quando será o próximo encontro entre Brusque e Ceará na competição nacional. Depois do duelo em Santa Catarina, os clubes vão se enfrentar na capital cearense em 23 de setembro, no Castelão.

O Ceará, que venceu na ida e tem a vantagem, pode até perder por 1 a 0 que avança e mantém vivo o sonho do título. O clube catarinense precisa de três gols de diferença. Vitória por dois gols leva a decisão para os pênaltis. Pelo Brasileirão, o Vozão viaja para Bragança Paulista para enfrentar o Red Bull Bragantino, lanterna do certame, no sábado.

Empate bom para o Coelho

A Ponte Preta caminhava para levar a vantagem do empate no jogo da volta contra o América-MG, pela quarta fase da Copa do Brasil, mas a “lei do ex” apareceu nos acréscimos para deixar tudo em aberto. A Macaca chegou a ficar duas vezes na frente do placar, mas Felipe Azevedo, com passagem marcante pelo Majestoso entre 2015 e 2016, marcou aos 46 minutos do segundo tempo e decretou o empate por 2 a 2 na noite de quarta-feira (16), no Estádio Moisés Lucarelli. Moisés e Matheus Peixoto, um em cada tempo, fizeram os gols da Ponte. Pelo Coelho, Marcelo Toscano também foi às redes.

Com o resultado em Campinas, quem ganhar na próxima terça-feira, no Independência, avança às oitavas de final. Em caso de nova igualdade, a definição da vaga vai para os pênaltis. A classificação vale R$ 2,6 milhões. 

Antes do reencontro na próxima terça, os times, ambos com 17 pontos e dentro do G-4, têm compromissos pela Série B do Brasileiro. Novamente no Majestoso, a Ponte vai enfrentar o Operário, no sábado. Também no sábado, o América-MG recebe o Figueirense.

Miami Heat sai na frente na final da Conferência Leste

Bam Adebayo foi o autor do toco sobre Jayson Tatum na vitória do Miami Heat sobre Boston Celtics (Foto: NBA)
Bam Adebayo foi o autor do toco sobre Jayson Tatum na vitória do Miami Heat sobre Boston Celtics (Foto: NBA)

Um toco fenomenal de Bam Adebayo do Miami Heat sobre Jayson Tatum decidiu a abertura da final da Conferência Leste da NBA. A vantagem da equipe da Flórida na série foi conseguida no último lance, em uma imagem que espantou a liga americana e que dá ainda mais ânimo para à franquia no novo duelo. O lance foi executado na vitória de 117 a 114 do Miami Heat e ficará na retina dos torcedores do Miami Heat. O segundo jogo da série foi disputado na quinta-feira (17) e infelizmente não temos como informar o resultado. Porém, o Boston Celtics precisava vencer para evitar uma vantagem maior do time de Miami.

Na final da Conferência Oeste, a série começa na sexta-feira (18) reunindo Los Angeles Lakers e Denver Nuggets. O time das montanhas eliminou o Los Angeles Clippers no jogo 7 graças a uma atuação brilhante do pivô sérvio Nicola Jokic, que terminou a partida com um triplo duplo e anulou as principais jogados do adversário e contou ainda com desempenhos decepcionantes dos craques Kawhi Leonard e Paul George, craques do Los Angeles Clippers, que agora alcançou a marca de 50 anos sem sequer ter chegado a uma final de conferência em sua modalidade – a pior performance de uma equipe profissional entre todas aquelas que disputam torneios em suas modalidades.