Casos de coronavírus disparam em centro de detenção do ICE em Pompano Beach

Número de contaminações no Broward Transitional Center aumentou depois que presos foram transferidos de Miami para o local

0
1346
Broward_Transitional_Center em Pompano Beach (Foto Wikimedia)

O número de detentos contaminados no Broward Transitional Center em Pompano Beach passou de três para 19 casos em apenas três dias. Segundo levantamento do Miami Herald, os presos foram contaminados por outros detentos transferidos do Krome Center em Miami-Dade, justamente para reduzir a população carcerária no local e evitar novas contaminações.

De acordo com informações do U.S. Immigration and Customs Enforcement (ICE), 33 detentos foram transferidos do Krome para o BTC na quinta-feira (14). Eles foram separados em grupos de seis e testados para o coronavírus. Os resultados saíram no dia seguinte.

“Os resultados mostraram que 16 pessoas testaram positivo para o coronavírus, logo depois de chegarem de Miami”, disse um funcionário do BTC, que pediu para não ser identificado.

As transferências foram determinadas pela juíza federal Marcia G. Cooke com objetivo de evitar a propagação da Covid-19 em prisões do ICE no Sul da Flórida.

A população carcerária do Krome foi reduzida em 69% e do BTC em 65%. Em todo o País, 1.073 detentos testaram positivo para o coronavírus. Cerca de 28 mil pessoas estão sob custódia da imigração hoje nos EUA.

Um funcionário do Homeland Security disse em um e-mail que desde o início da pandemia, o ICE tomou medidas para proteger todos os detidos, funcionários e prestadores de serviços. O departamento informou que isso inclui reduzir o número de detidos sob custódia, colocando os indivíduos em liberdade provisória; suspensão de visitas; incorporando práticas de distanciamento social com refeições e horários de recreação escalonados e isolamento para os doentes.